20.08.2021

Como acelerar a cicatrização após a extração de dente siso?

A higiene bucal é um dos cuidados mais importantes durante a cicatrização da extração de dente siso. Saiba mais!
A higiene bucal é um dos cuidados mais importantes durante a cicatrização da extração de dente siso. Saiba mais!

Esqueça aquela velha história de que extrair dente siso é perigoso. Além de não passar de um mito, o procedimento é a principal solução para impedir que os terceiros molares afetem a sua saúde bucal. Mas, ao optar pela extração de dente siso, é preciso saber que o pós-cirúrgico é um momento delicado e que requer cuidados específicos. Pensando em te ajudar nesse processo, nós conversamos com a dentista Fernanda Alves, que trouxe dicas para agilizar a cicatrização da extração do dente siso. Veja só!

Como é feita a extração do dente siso?

Não precisa saber muito sobre o assunto para entender que a extração de dente siso é um procedimento bastante comum. Ainda assim, não é difícil encontrar pacientes que não saibam como a cirurgia funciona. De acordo com a especialista, a extração do dente siso começa a partir da aplicação da anestesia. “É aplicada uma anestesia local próxima aos dentes sisos. Depois disso, é feita uma incisão na gengiva para que o cirurgião possa ver o dente a ser retirado”, explica a Dra. Fernanda.

Em casos em que o dente siso ainda não tenha nascido, a técnica consiste na remoção do osso que recobre o dente e depois a retirada do elemento dentário. Para finalizar o procedimento, o cirurgião promove a sutura, ou seja, os pontos para fechamento do local da extração em que os cuidados devem ser mantidos. 

A ausência de cuidados após a extração de dente siso pode prejudicar à sua saúde bucal  

Uma das principais dúvidas em relação a extração do dente siso são os cuidados no pós-operatório. Acontece que, assim como qualquer outra cirurgia, o procedimento também requer atenção redobrada para garntir uma boa cicatrização. “Caso o paciente não siga as orientações e a medicação indicada pelo dentista, ele corre risco de ter uma má cicatrização e, assim, apresentar um quadro de alveolite”, alerta a profissional. 

Caracterizada por uma infecção do alvéolo, que é a parte interior do osso onde se encaixa o dente, o quadro provoca dor intensa que costuma aparecer de dois a três dias após a extração de dente siso. Quando não tratada corretamente, a condição pode se estender por mais dias. “Por isso, caso após a extração do dente siso ocorra alguma alteração ou quadro de dor, o paciente deve entrar em contato imediatamente com o profissional responsável pela cirurgia”, aconselha a dentista.

Doenças sistêmicas e rotina de higiene bucal podem prolongar o tempo de cicatrização da extração do dente siso 

De maneira geral, o processo de cicatrização da extração do dente siso costuma levar cerca de 7 a 10 dias. Mas, segundo a dentista, existem alguns fatores que podem influenciar o tempo de recuperação do paciente. “Fumo, diabetes e outras doenças sistêmicas podem prolongar o tempo de cicatrização da extração do dente siso”, revela. Além disso, a rotina de higiene bucal e alimentação do paciente também podem afetar diretamente o tempo de resposta da cicatrização. Por isso, é tão importante seguir todas as recomendações do seu dentista. 

7 cuidados que podem acelerar o pós-operatório de dente siso

  • Evite esforços físicos e exposição ao sol;
  • Se alimentação apenas com alimentos pastosos e líquidos em temperatura morna nos primeiros dias após a extração do dente siso;
  • Promova uma boa higiene bucal para evitar infecção no local da extração do dente siso. Nessa etapa, vale utilizar uma escova de dentes com cerdas bem macias;
  • Após a escovação dos dentes, use uma gaze ou cotonete embebido na solução de clorexidina 0,12% para higienizar os pontos da extração do dente siso.
  • Não utilize canudos ao tomar líquidos ou faça bochechos para evitar o deslocamento do coágulo sanguíneo;
  • Invista em compressas de água fria na região da bochecha a fim de diminuir o inchaço causado pela extração do dente siso;
  • Não se esqueça de fazer uso da medicação prescrita pelo dentista.

 

Este artigo tem a contribuição da especialista:
Fernanda Alves Mendes - Cirurgiã-dentista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Mestranda em Ortodontia pela UFRJ. 
CRO-RJ: 51121


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal