19.01.2021

Irrigador dental: o que é? Para que serve? Todo paciente precisa usar? Dentista esclarece as dúvidas

Você já ouviu falar no irrigador dental? Saiba como esse acessório pode facilitar a sua higiene bucal e garantir a saúde do seu sorriso
Você já ouviu falar no irrigador dental? Saiba como esse acessório pode facilitar a sua higiene bucal e garantir a saúde do seu sorriso

Dentre as principais ferramentas que garantem uma higiene bucal eficaz, o irrigador dental é uma das grandes apostas entre os especialistas. Com uma base que oferece um jato de água com alta pressão, o acessório é um poderoso aliado na limpeza dos dentes, especialmente nos cantinhos mais difíceis em que a escova não consegue alcançar, ajudando a prevenir diversas doenças bucais, como o tártaro, a cárie e a gengivite. Mas será que o uso do irrigador dental é realmente necessário para garantir uma boa saúde da sua boca? A dentista Uila Ramos esclareceu para o Sorrisologia essa e outras dúvidas sobre o item.

O que é o irrigador dental?

Como o próprio nome já indica, o irrigador dental é um acessório que serve para irrigar a cavidade bucal e garantir uma limpeza dos dentes completa. “Trata-se de um aparelho de higiene bucal doméstico que utiliza o jato de água em alta pressão para remover restos alimentares entre os dentes e na superfície subgengival”, revela Uila. A aparelhagem do irrigador dental consiste, basicamente, em um espaço onde a água é armazenada e uma base acoplada com um fio, que funciona como o próprio irrigador. Dependendo do modelo escolhido, é possível controlar a pressão de água e, assim, facilitar o posicionamento e a frequência do jato durante a higiene bucal.

O irrigador dental oferece uma higiene bucal mais eficaz

Por se tratar de um produto pouco conhecido pelos pacientes, é comum que surjam dúvidas sobre a eficácia do irrigador dental para higiene bucal. No entanto, a especialista garante que o uso do acessório pode trazer uma série de benefícios para o sorriso. “Ele é um método alternativo para realizar a limpeza dentária nas superfícies interproximais, o que colabora para o controle da saúde da gengiva”, conta.

Outra vantagem do irrigador dental é a sua versatilidade, já que o produto também pode ser utilizado para a higiene de implantes dentários, coroas, aparelhos ortodônticos e próteses fixas. Ainda assim, é importante ressaltar que sozinho ele não é capaz de realizar uma boa higiene oral. “O uso do irrigador dental não dispensa a escovação e o uso do fio dental, mas representa um bom reforço de higiene bucal e prevenção de inflamação gengival”, afirma a Drª Uila.

Irrigador dental: todo paciente precisa ter?

Todo cuidado é pouco quando se trata da sua saúde bucal. Por isso, é importante ter em mente que a higiene bucal visa garantir a manutenção do seu sorriso, tanto pelos procedimentos profissionais quanto pela adoção de uma rotina de limpeza eficiente. O uso de ferramentas básicas, como fio dental, escova de dentes e creme dental, são fundamentais para esse processo. Por outro lado, o irrigador dental surge como um bônus. “O item funciona como um método auxiliar que traz benefícios mas não supera o fio dental, visto que em áreas de difícil acesso o uso do fio é mais apropriado”, afirma a dentista.

Como usar o irrigador dental após a escovação dos dentes

Depois de descobrir os benefícios do irrigador dental, você deve estar se perguntando como utilizá-lo, certo? Nesse caso, a Drª Uila adianta: a manipulação do irrigador começa abastecendo o seu reservatório com água. Depois disso, é preciso selecionar o modo da pressão da água e posicionar o irrigador afastado dos dentes e gengivas, dando início à limpeza dos dentes posteriores, passando nos contatos dentários e superfícies das gengivas.

No entanto, vale lembrar que a maneira correta de incluir o acessório na sua rotina de higiene bucal é seguindo esta sequência: irrigador, fio dental e escovação. “O ideal é que a cada refeição, depois do uso do irrigador, o paciente realize a limpeza dos dentes de modo a prevenir o desenvolvimento da cárie e das doenças periodontais, como a gengivite e a periodontite”, finaliza.

Este artigo contou com a participação de:
Uila Ramos da Silva

CRO-PE 10.380
Cirurgiã-Dentista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, Ortodontista formada pela Faculdade de Odontologia do Recife


TODAS AS MATÉRIAS: higiene bucal