Mordida profunda: que problemas ela pode causar?

A mordida profunda é um tipo de má oclusão que pode ser tratada através do uso de aparelho ortodôntico. Saiba mais!
A mordida profunda é um tipo de má oclusão que pode ser tratada através do uso de aparelho ortodôntico. Saiba mais!

322Você já ouviu falar em mordida profunda? Também conhecido como sobremordida, o quadro é caracterizado pela presença de dentes superiores cobrindo os elementos inferiores, resultando em uma arcada dentária superior à frente da inferior. Além de prejudicar a estética do seu sorriso, a mordida cruzada também pode trazer uma série de prejuízos à sua saúde bucal. Para entender melhor sobre o assunto, o Sorrisologia conversou com a dentista Caroline Malavasi que revelou as principais causas e consequências desse tipo de má oclusão.

Mordida profunda: entenda as principais causas dessa má oclusão

Antes de descobrir as consequências da mordida profunda para saúde bucal, é importante entender que existem diversos fatores que podem resultar nesse tipo de má oclusão - desde questões genéticas à condições ambientais. “Por isso, cabe ao especialista em ortodontista avaliar as origens individuais do problema”, aconselha a dentista. No entanto, de maneira geral, podemos considerar como principais causas da mordida profunda:

- Extrusão dos dentes superiores
A mordida profunda pode ocorrer quando há um movimento dos dentes no sentido vertical, ou seja, na arcada superior. “Os dentes se movimentam para baixo e para fora do osso. Isso normalmente acontece quando não existe o contato de um dente com seu antagonista - aquele que fica na mesma posição da arcada oposta”, afirma a Dra. Caroline. No caso da extrusão dos dentes superiores, a mordida profunda tende a ser acompanhada de um sorriso gengival, que é caracterizado pela exposição excessiva da gengiva ao falar ou sorrir.

- Herança genética
Nesse caso, é possível encontrar alguns problemas no desenvolvimento estrutural da face, podendo ocorrer uma forte influência entre os fatores ambientais. “Pacientes que sofrem de retrognatismo mandibular, por exemplo, apresentam deficiências no desenvolvimento da mandíbula, podendo desencadear a mordida profunda”, alerta. Isso porque essa condição pode levar a um mau relacionamento dentário, provocando a extrusão dos dentes e contribuindo para o aparecimento dessa má oclusão.

- Musculatura da mastigação forte
Pacientes que apresentam a musculatura facial forte, também conhecida como hipertônica, podem desenvolver a mordida profunda. “Nesse caso, os dentes posteriores acabam sendo forçados contra a estrutura óssea que os sustenta, alterando o nível da sobreposição dos dentes inferiores e superiores”, revela.

- Perda dentária
Além de impactar a estética do seu sorriso, perder um dente pode afetar toda a estrutura da boca. Em alguns casos, essa ausência pode desencadear o quadro de mordida profunda. “Quando essa perda ocorre nos dentes posteriores pode levar a uma alteração na sustentação posterior da mandíbula, contribuindo para o aparecimento da condição”, relaciona a especialista.

- Bruxismo
O desgaste ou abrasão da superfície oclusal dos dentes posteriores provocada por bruxismo, por exemplo, também é um dos fatores que pode desencadear uma mordida profunda, já que implica uma perda de dimensão vertical da arcada dentária.

Mordida profunda é sinônimo de problemas bucais

Se engana quem pensa que a mordida profunda é uma condição que influencia apenas na estética do sorriso. Na verdade, o quadro pode trazer uma série de consequências para a sua saúde bucal. “Além de causar alterações no desenvolvimento normal da mandíbula em crianças e adolescentes, conhecido como perfil arredondado, a mordida cruzada pode gerar problemas oclusais”, conta.

Em adultos, é comum que a principal consequência seja problemas na articulação temporomandibular (ATM), o que pode desencadear sintomas como dores de cabeça e zumbido nos ouvidos. “A sobremordida pode ainda ser a responsável por desgastes nos dentes, para além de alterações ao nível da gengiva, como a retração gengival”, diz a profissional.

Mordida profunda: tratamento devolve a estética e a saúde do seu sorriso

De acordo com a dentista, o tratamento para mordida profunda deve ser individualizado e sempre de acordo com as causas de cada paciente. “Dependendo do caso, a condição pode ser solucionada com aparelhos ortodônticos e/ou ortopédicos, ou então, com uma reabilitação oral”, explica. Por isso, vale lembrar que a escolha do aparelho mais adequado para tratar a mordida cruzada deve ser feita através de uma consulta com a ortodontia.

Saiba como prevenir a mordida profunda

Assim como outros problemas bucais, a mordida profunda também pode ser prevenida com um acompanhamento odontológico precoce. “Para as crianças, é recomendado consultas periódicas ao odontopediatra. Assim, o especialista irá avaliar o desenvolvimento dos dentes e dos ossos faciais, podendo realizar procedimentos interceptivos e encaminhar para um ortodontia, quando for necessário”, aconselha.

Por outro lado, os pacientes adultos e adolescentes, além das consultas periódicas ao dentista, devem manter uma rotina de higiene bucal adequada para evitar perdas e danos às estruturas dentárias e de sustentação.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Caroline Malavasi - Especialista em Ortodontia e mestre em Dentística pela Universidade Federal Fluminense
Rio de Janeiro - RJ
CRO: 38947


TODAS AS MATÉRIAS: aparelho ortodôntico