Páscoa: chocolate amargo faz menos mal para os dentes? Saiba qual é a melhor opção para a sua saúde bucal
O chocolate amargo é uma melhor opção para a saúde dos dentes, pois é produzido com uma maior quantidade de cacau e tem uma menor concentração de açúcares que outros tipos do doce
O chocolate amargo é uma melhor opção para a saúde dos dentes, pois é produzido com uma maior quantidade de cacau e tem uma menor concentração de açúcares que outros tipos do doce

Publicador de Conteúdos e Mídias

Páscoa: chocolate amargo faz menos mal para os dentes?

Descubra se chocolate amargo é melhor para os dentes nesta Páscoa! Menos açúcar, mais benefícios? Clique e saiba mais com Sorrisologia!

06/04/2023

Compartilhar em suas redes

Publicador de Conteúdos e Mídias

Será que o chocolate amargo faz menos mal para os dentes? Esta é uma das principais dúvidas de quem deseja curtir a Páscoa sem prejudicar a saúde bucal. Com os diversos tipos de chocolate disponíveis no mercado, é comum se perguntar quais são os mais saudáveis e os mais prejudiciais para a saúde dos dentes. 

O sabor intenso é a principal característica do chocolate amargo, que é considerado por muitos mais saudável do que o chocolate ao leite. Para esclarecer se esta crença é verdadeira, o Sorrisologia conversou com a cirurgiã-dentista Uila Ramos, que explicou os impactos do chocolate amargo e dos doces na saúde bucal. Confira!

Entenda a relação entre o chocolate amargo e a saúde bucal

No que diz respeito à saúde bucal, o consumo excessivo de açúcar é uma das principais causas da cárie dentária. Para reduzir o risco de desenvolver o transtorno, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda limitar a ingestão de açúcares a menos de 10% da ingestão total de energia.

O chocolate amargo é produzido com uma maior quantidade de cacau em comparação aos seus outros ingredientes. Por isso, pode ser uma opção melhor para a saúde dos dentes, já que contém menos açúcar em sua composição. 

“Chocolate amargo possui uma menor quantidade de açúcar e, assim, menor oferta de matéria-prima para a atividade bacteriana, mas não dispensa a higiene bucal, além de trazer benefícios à saúde com efeitos positivos para o coração, melhora do humor e bem-estar”, esclarece a Dra. Uila Ramos.

Quais doces são mais prejudiciais para a saúde bucal?

De acordo com a dentista, os doces processados e ultraprocessados (que levam açúcar refinado) são os que mais prejudicam a saúde bucal. “Se aderem com mais facilidade aos dentes e esta é a condição ideal para fornecer energia e substrato para a formação da placa bacteriana ao redor dos dentes e em contato com a gengiva. A má higiene é responsável por quadros clínicos de gengivite (inflamação da gengiva) e de lesões cariosas”, explica Uila Ramos. Por isso, mesmo no consumo de chocolate amargo durante a Páscoa, é importante reforçar a higiene bucal para evitar a cárie e outras doenças.

Como evitar que os doces afetem a saúde bucal na Páscoa?

Vale ressaltar que mesmo o chocolate amargo não é totalmente inofensivo para os dentes, já que ele ainda tem açúcar na composição. É importante lembrar que o consumo moderado é fundamental para uma boa saúde bucal. 

“Moderação é sempre bem-vinda, tanto na quantidade ingerida quanto na frequência de consumo. A quantidade diária recomendada para o consumo de açúcar, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é de no máximo 25g, para isso é preciso ficar atento ao teor de açúcar presente nos alimentos e nos doces”, recomenda Uila Ramos.

Para manter a boa saúde bucal, lembre-se de escovar os dentes regularmente, usar fio dental, utilizar cremes dentais que contenham flúor e visitar o dentista com frequência.

Mais Recentes

Publicador de Conteúdos e Mídias