23.03.2021

Obturação dói? Entenda como o tratamento de restauração é feito e todos os cuidados com o dente

A obturação dentária é um procedimento cercado de mitos e verdades. Saiba como o tratamento funciona e se pode causar dores após a sua realização!
A obturação dentária é um procedimento cercado de mitos e verdades. Saiba como o tratamento funciona e se pode causar dores após a sua realização!

A obturação dentária é um procedimento bastante conhecido no universo odontológico. Em casos de cáries e outros danos causados aos dentes, a obturação com resina ou porcelana pode fazer muita diferença e até mesmo salvar a integridade fisiológica e funcional do elemento dentário. Embora ofereça todos esses benefícios, é comum que alguns pacientes tenham receio de passar por uma obturação dentária, já que o tratamento é conhecido por causar dor e incômodo. Mas será que isso é verdade ou não passa de um mito? Para esclarecer essa questão, o Sorrisologia conversou com a dentista Rita Ventura. Veja só o que ela nos contou!

Entenda o que é uma obturação dentária

De maneira geral, a obturação dentária é um procedimento usado para tratar e evitar a evolução de cáries e outros traumas causados aos dentes. “Ela cobre perfurações que tenham sido formadas nos dentes devido ao excesso de microrganismos na boca e maus hábitos de higiene, que causam dor e desconforto”, explica a dentista. Nesse sentido, a obturação com resina ou outros materiais serve para restabelecer as funções do dente e evitar que haja infiltrações por bactérias, que podem causar danos ainda maiores. Por consequência, a obturação dentária também é responsável por devolver a estética perdida devido a algum problema bucal.

É comum lidar com uma obturação doendo?

Não. De acordo com a especialista, a realização de uma obturação dentária não deve doer. “O procedimento é relativamente simples e deve ser feito no consultório do dentista sob anestesia local”, afirma. No entanto, é importante ter em mente que a dor de dente depois da obturação pode ocorrer devido a sensibilidade nos dentes causada pela temperatura de alimentos e bebidas. Nesse caso, o incômodo pode durar até três semanas, mas tende a cessar depois desse período. Caso o quadro de obturação doendo persista, o ideal é que o paciente retorne ao consultório para uma avaliação, já que o sintoma pode ser um sinal de que a obturação dentária ficou alta.

Os cuidados necessários com a obturação dentária

Assim como outros procedimentos odontológicos, a obturação dentária também requer algumas mudanças nos hábitos alimentares e higiênicos para garantir a sua durabilidade. Se você passou por uma obturação com resina, porcelana ou outro componente químico recentemente, a Dra. Rita separou algumas dicas:

1) Cumpra os check-ups dentários e as consultas de rotina com o seu dentista de confiança;
2) Mantenha uma boa rotina de higiene bucal e realize a limpeza dos dentes, pelo menos, duas vezes ao dia. Dessa forma, é possível evitar o surgimento de novas cáries e, consequentemente, a necessidade de uma nova obturação dentária;
3) Fique atento a sua alimentação! É importante evitar o consumo de alimentos muito quentes ou frios nos primeiros dias após a realização da obturação dentária;
4) Evite as pastilhas elásticas na região da boca onde se encontra a obturação dentária;
5) Mastigue os alimentos cuidadosamente para evitar dor, incômodo e prejuízos a obstrução de canal.


Esse artigo teve a participação profissional de:
Rita Ventura - Cirurgiã dentista, ortodontista, especialista em harmonização facial e estética dental.
CRO: 42601


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal