07.01.2021

Garganta seca: entenda por que isso acontece e como prevenir o problema

Você sente a garganta seca com frequência? Saiba as possíveis causas para esse incômodo e os riscos por trás desse quadro!
Você sente a garganta seca com frequência? Saiba as possíveis causas para esse incômodo e os riscos por trás desse quadro!

Você sente a garganta seca o tempo todo? Então, é importante ligar o sinal de alerta! Embora seja comum sentir a garganta seca mesmo tomando água, especialmente nos dias mais quentes, o quadro pode resultar em um problema maior. Acontece que, essa sensação acompanhada de outros sintomas, como a xerostomia, pode aumentar o risco de surgimento de cárie e outros incômodos. Pensando em te ajudar, o Sorrisologia reuniu as principais causas de garganta seca e os cuidados necessários para evitar esse problema.

Causas da garganta seca

Ao notar a garganta seca e arranhando, é comum que a primeira atitude seja buscar formas de amenizar esse incômodo. Mas, antes disso, é importante entender que existem diferentes motivos por trás desse quadro. A falta de saliva, por exemplo, é o principal deles. Isso porque, quando as glândulas salivares não produzem a quantidade ideal de saliva, as primeiras regiões a serem impactadas são a garganta e a boca.

Outro fator que também pode resultar na garganta seca é a desidratação. Com a pouca ingestão de água, a saliva pode não ser capaz de umedecer bem a região. Além disso, resfriados, alergias e má respiração durante à noite também são possíveis causas para o quadro.

O que é bom para a garganta seca?

Para tratar a garganta seca, é preciso controlar as causas desse problema. No caso de desidratação, por exemplo, passar a ingerir mais líquido no dia-a-dia é a melhor forma de impedir a sensação de secura. Assim como, evitar alimentos com alto teor de sódio, como salgadinhos e enlatados, também pode ajudar.

No entanto, para casos em que a falta de produção de saliva é o motivo em questão, o ideal é buscar ajuda profissional para garantir o tratamento adequado. Isso porque o quadro pode favorecer o surgimento de cárie e da halitose, o que requer o acompanhamento de um dentista de confiança. Além disso, vale ressaltar que a utilização de saliva artificial também pode ser uma boa opção para tratar e prevenir a garganta seca e suas consequências.

Cárie, mau hálito: o que a garganta seca pode causar?

De qualquer maneira, é importante lembrar que se a sensação de garganta seca for prolongada e seguida de outros sintomas, como xerostomia, roncos e dificuldade na alimentação, o ideal é buscar ajuda profissional o quanto antes. Dessa forma, é possível evitar problemas maiores, como dores, engasgos, mau hálito, ulcerações na mucosa e aumento do índice de cárie.


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal