09.07.2021

Flúor na higiene bucal: conheça os benefícios, como usar, presença em alimentos e mais

O flúor é uma substância presente em produtos de higiene bucal que traz diversos benefícios para os dentes. Saiba como utilizar esse mineral da maneira correta!
O flúor é uma substância presente em produtos de higiene bucal que traz diversos benefícios para os dentes. Saiba como utilizar esse mineral da maneira correta!

A saúde bucal depende de uma série de cuidados com a cavidade bucal. O uso e consumo de flúor, por exemplo, é o principal deles. Embora seja um elemento de pouco destaque na tabela periódica, ele é um grande aliado para a saúde do seu sorriso e fazemos uso dele todos os dias, mesmo sem se dar conta. Além disso, o flúor também possui uma poderosa ação no combate às doenças bucais comuns, como a cárie.

Mas será que você sabe como incluí-lo na sua rotina de higiene bucal? E os cuidados necessários para utilizá-lo? Pensando em esclarecer o assunto, reunimos aqui tudo o que você precisa saber sobre o flúor. Confira!

Entenda a função do flúor na saúde bucal

Esqueça aquela velha história de que o flúor traz prejuízos aos dentes e à saúde bucal. De acordo com o dentista Felipe Furquim, o mineral é capaz de proteger o esmalte dentário do processo de desmineralização - que nada mais é do que a perda de minerais. Geralmente, esse processo ocorre devido o consumo excessivo de alimentos ácidos, como refrigerante, e até mesmo a má higiene bucal. "É uma guerra para manter o dente forte. Os ácidos provenientes das bactérias e dos alimentos removem o mineral dos dentes e o flúor ajuda a devolver esse mineral para o esmalte", explica o profissional.

Nesse sentido, o flúor funciona como um aliado no combate ao surgimento da cárie - que é causada por tipos específicos de bactéria, que produzem ácidos que corroem o esmalte do dente e a dentina. “A presença contínua de pequenas quantidades de flúor no meio bucal ao longo de toda a vida do indivíduo é indispensável para que o efeito preventivo se manifeste com a formação de fluoreto de cálcio na etapa de remineralização”, revela o cirurgião-dentista Pablo Pause.

Os benefícios do flúor para saúde bucal

Quando usado corretamente, o flúor pode trazer benefícios para sua saúde bucal que vão além da prevenção de cáries. Veja abaixo as vantagens desse mineral presente em diversos produtos de higiene oral:

- O uso correto do flúor diminui os riscos de cáries nos dentes;
- O flúor ajuda no fortalecimento do esmalte dentário e previne a desmineralização da estrutura dentária;
- A utilização do flúor pode impedir a proliferação de bactérias na cavidade bucal, funcionando como uma barreira para diversas doenças bucais.
- O flúor reduz os riscos de quebras e fraturas nos dentes;
- Tratamentos feitos com flúor podem fortalecer a estrutura dentária, impedindo a sensibilidade dentária.

O uso do flúor pode variar de acordo com a necessidade do paciente

Quando o flúor é aplicado por um profissional, o intervalo de aplicação sobre a superfície dos dentes é de seis meses. Ainda assim, nada impede que o paciente faça uma complementação em casa. Nesse caso, a aplicação também pode variar dependendo da necessidade de seu uso em relação aos indicadores da saúde do paciente. “Nível de atividade, idade ou risco de cárie de cada paciente são fatores que precisam ser levados em conta na hora da aplicação do flúor”, comenta Fátima Zanin.

Excesso ou falta de flúor podem resultar em problemas bucais

Para garantir todos os benefícios do flúor, é importante achar o equilíbrio perfeito durante o uso do mineral. Isso porque o excesso ou falta do mineral podem trazer prejuízos aos dentes. A falta de flúor, por exemplo, pode tornar um esmalte dental mais solúvel aos ácidos bucais. Na prática, o quadro aumenta os riscos de uma descalcificação que pode progredir para o estágio inicial da cárie.

Por outro lado, o alto teor de flúor pode contribuir para o surgimento da fluorose, que são manchas brancas nos dentes provocadas pela presença excessiva do mineral durante o período de sua formação. “Quando as crianças consomem altas doses de fluoreto, estes são transportados pela corrente sanguínea até os dentes em formação, criando assim, falhas na estrutura cristalina do esmalte”, revela a dentista Fátima Zanin.

A aplicação de flúor pode ser feita através de produtos de higiene bucal e no consultório odontológico

Para surpresa de alguns, a aplicação de flúor nos dentes não é feita somente por dentista. Ao identificar a necessidade de reposição do mineral, o paciente também pode optar pelo uso de produtos de higiene bucal que contenham flúor em sua composição. No entanto, é importante ressaltar que a utilização deve ser feita de maneira consciente e com orientação profissional. Dessa forma, é possível definir a quantidade de flúor necessária de acordo com a idade e o quadro do paciente em questão.

Além disso, a dentista Fátima Zanin alerta que pacientes com cáries recorrentes, aftas e sensibilidade dentária devem ter cuidado redobrado durante o uso do flúor. “É necessário usar regularmente os bochechos com flúor, principalmente à noite antes de dormir, para que exista uma melhora em seu quadro”, comenta.

Flúor vs. higiene bucal infantil: saiba como o componente pode ajudar na saúde bucal das crianças

A utilização do flúor é fundamental durante a infância. O motivo por trás disso é bem simples: o mineral ajuda no fortalecimento dos dentes. “Ele é de extrema importância no processo de remineralização do esmalte dental, dificultando o desenvolvimento de lesões de cárie”, conta a odontopediatra Mariana Almeida. Durante essa fase, o ideal é que as crianças façam uso de pasta de dentes com flúor - já que é a forma mais fácil e segura de receber esse elemento em casa.

O que pode variar é a quantidade de creme dental usado e a concentração de flúor. “Para prevenção de doenças devem ser realizadas duas escovações diárias com pasta fluoretada com concentração entre 1100 e 1450 ppm de flúor”, recomenda a odontopediatra Mariana Rangel.

Além disso, a recomendação pode variar de acordo com a idade da criança. Para bebês de até 10 kg, por exemplo, a quantidade de pasta deve ser do tamanho de um arroz cru. Já para bebês com mais de 10kg, a quantidade recomendada é igual a de um arroz cozido. Por outro lado, crianças que sabem cuspir devem optar pela quantidade referente a do tamanho de uma ervilha.

O flúor também pode ser encontrado em alimentos e bebidas

Pode até parecer mentira, mas o flúor está presente em alimentos e bebidas que fazem parte da nossa alimentação. Legumes, verduras e proteínas, como o peixe, são alguns daqueles que contêm flúor em sua substância. Segundo o cirurgião-dentista Max Ferreira, algumas áreas do mundo possuem concentração altíssima em seu solo e isso faz com que o flúor se incorpore aos alimentos, como inhame e a mandioca. Veja, a seguir, algumas das principais fontes desse elemento que estão presentes em nossa rotina.

1) Água
Sim, isso mesmo! A água é uma das bebidas que contêm flúor em sua composição. De acordo com o dentista Robson Caumo, ela é a maior fonte de flúor encontrada na dieta e, por isso, é recomendada sem contra indicações.

2) Arroz e feijão
A mais famosa combinação brasileira também é uma excelente fonte de flúor. Esses dois grãos, juntos ou separados, são capazes de ajudar na manutenção do bom funcionamento bucal.

3) Cebola e alho
Eles podem até ser considerados vilões quando o assunto é hálito, mas quando se trata de reposição de flúor o cenário é bem diferente. Isso porque a cebola e o alho são alimentos comuns na nossa alimentação que podem ajudar na reposição de flúor no organismo.

Como saber se preciso aplicar flúor nos dentes?

Se você chegou até aqui, já deve ter notado que o flúor é uma substância que contribui para saúde bucal, certo? Justamente por isso, a sua falta pode, sim, resultar em alguns problemas e incômodos. Mas, o que poucos pacientes sabem é como, de fato, identificar a necessidade de aplicação de flúor nos dentes.

De acordo com o cirurgião-dentista Cláudio de Sá, a presença de cáries recorrentes é o principal sinal de que o paciente precisa do procedimento. Isso porque o mineral funciona como um escudo para os nossos dentes. Ou seja: se você está lidando com o surgimento de cáries recorrentes, isso pode indicar falta de resistência da estrutura dentária. Ele tem a ação de deixá-los mais resistentes às bactérias da cárie.

Outro sintoma comum da falta de flúor é a sensibilidade dentária. Apesar de ser considerado um problema comum, não é normal sentir esse desconforto toda hora. Vá ao dentista e veja se você está precisando de uma aplicação de flúor. “O flúor também pode ser usado como um produto dessensibilizante para combater os incômodos da sensibilidade”, finaliza o profissional.


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal