21.05.2021

Bolsa periodontal: descubra as principais causas do problema e como tratar

A periodontite pode resultar em complicações maiores, como a bolsa periodontal. Saiba como evitar o quadro!
A periodontite pode resultar em complicações maiores, como a bolsa periodontal. Saiba como evitar o quadro!

Você já ouviu falar em bolsa periodontal? Conhecida como o principal sinal da periodontite, forma mais avançada das doenças da gengiva, a bolsa periodontal é uma inflamação crônica nos tecidos ao redor do dente causada, principalmente, por infecção bacteriana. O quadro pode prejudicar não só a saúde, mas como a estética do sorriso e, por isso, requer um tratamento imediato. Para esclarecer as principais dúvidas sobre a bolsa periodontal, o Sorrisologia entrevistou a dentista Juliana Portes, que é especializada em periodontia. Veja só o que ela contou!

Bolsa periodontal: o que é?

De maneira geral, a bolsa periodontal é caracterizada por um espaço patológico entre a gengiva e o dente, geralmente formado pelo acúmulo de placa bacteriana na região. “A doença surge quando há um desequilíbrio entre os microorganismos da boca causado, principalmente, por má higiene. Nesse caso, a bolsa periodontal resulta no rompimento da gengiva e na perda de toda a inserção ao redor do dente (gengiva, ligamento e osso), fazendo com que o dente perca parte dos tecidos que o mantém aderido ao osso”, explica a especialista. Justamente por isso, a condição exige um diagnóstico correto e um tratamento precoce para evitar a perda precoce dos dentes e outras consequências.

A periodontite é a principal causa da bolsa periodontal

Como o próprio nome já indica, a principal causa da bolsa periodontal é periodontite - que é a evolução da gengivite. O quadro é causado por um desequilíbrio do microbiota oral e, muitas das vezes, é resultado do acúmulo de placa bacteriana, ou o famoso tártaro. “A placa nada mais é do que o resto de alimento, por isso ela funciona como uma fonte de alimentação para as bactérias que vivem em nossa boca. Quando as bactérias começam a processar o alimento, ocorre uma inflamação local. A princípio, ela começa de forma superficial, conhecida como gengivite, mas sem tratamento pode resultar na periodontite e, consequentemente, na formação de uma bolsa periodontal”, revela a dentista.

Além disso, existem outros fatores que também podem contribuir para a doença que resulta na formação dessas bolsas. “Doenças sistêmicas e inflamatórias, como a diabetes, doenças cardiovasculares, doenças autoimunes e tabagismo são condições que podem favorecer a periodontite”, afirma Juliana.

Existe tratamento para bolsa periodontal?

Sim. Depois de diagnosticada, a bolsa periodontal pode (e deve!) ser tratada corretamente através do acompanhamento odontológico. Segundo a Dra. Juliana, a raspagem supra e subgengival é o tratamento recomendado, sendo a única forma de remover o biofilme formado pelas bactérias. Em alguns casos, pode ser necessário associar medicamentos e laserterapia para garantir o reequilíbrio da microbiota oral e restabelecer a saúde dos tecidos gengivais. Mas, lembre-se: a escolha pode variar de acordo com o estágio de cada caso. Por isso, é importante consultar um periodontista de confiança para maiores esclarecimentos.

Manter uma boa higiene bucal é a melhor forma de prevenir a bolsa periodontal

Pode até parecer óbvio, mas os cuidados com a higiene bucal são fundamentais para evitar o surgimento de doenças na gengiva. “É possível evitar a bolsa periodontal através da boa higiene oral em casa e o controle de rotina com o dentista”, alerta a dentista. Nesse caso, o ideal é realizar a limpeza dos dentes sempre após cada refeição, incluindo o uso do fio dentalAlém disso, é necessário manter o controle da sua saúde geral, já que muitas condições, como diabetes e obesidade, podem facilitar o aparecimento desse quadro.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Juliana Portes - Mestre em patologia pela Universidade Federal Fluminense e doutoranda em periodontia pela Universidade de Sevilha (ES)
CRO-RJ: 43653


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal