17.05.2022

Cúrcuma limpa os dentes? Dentista esclarece

Não existem indícios científicos de que a cúrcuma limpa os dentes, por isso, o indicado é seguir a rotina habitual de higiene bucal para mantê-los sempre limpos e branquinhos
Não existem indícios científicos de que a cúrcuma limpa os dentes, por isso, o indicado é seguir a rotina habitual de higiene bucal para mantê-los sempre limpos e branquinhos

Algumas pessoas acreditam que é possível usar a cúrcuma para limpar os dentes no dia a dia. Isso porque o tempero tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias - o que contribuiria, teoricamente, para a saúde e higiene bucal. Será que isso realmente procede e é indicado? Para saber mais sobre o assunto, o Sorrisologia conversou com a dentista Uila Ramos, que esclareceu de vez essa polêmica e deu dicas para manter uma rotina de higiene bucal adequada. 

É verdade que a cúrcuma limpa os dentes? 

De acordo com a dentista Uila Ramos, não é recomendado usar a cúrcuma (ou outros alimentos) para auxiliar no clareamento dental. Afinal, não existem indícios científicos que apontem para a eficácia desse tipo de tratamento. Recorrer a receitas caseiras, inclusive, pode ser bastante perigoso para a saúde bucal. “Não existe nenhuma pesquisa, trabalho ou evidência clínica de que um tempero, fruta, legume, carvão ou bicarbonato de sódio, de fato, clareiam os dentes”, destaca. 

A especialista complementa, ainda, que o processo de clareamento dental demanda o uso de produtos específicos - supervisionados por um profissional especializado - que realmente tornam os dentes mais brancos no longo prazo. “A ação clareadora dos dentes decorre de uma reação química na dentina (tecido que proporciona a saturação de cor aos dentes) em que o gel clareador, cujo agente é um peróxido, por uma reação de oxidação, quebra cadeias longas de carbono existentes na matriz orgânica da dentina (liberando oxigênio e água) e desta reação surge o efeito do clareamento dental”, explica a profissional. 

“Se não existe trabalho científico que tenha testado, em modelos experimentais e clínicos, a eficácia de qualquer tipo de modalidade terapêutica, esta não pode e não deve ser aplicada. Qualquer recomendação que exponha as pessoas a riscos desconhecidos é contraindicada”, complementa a dentista. 

Higiene bucal: aprenda a escovar os dentes corretamente

No entanto, se não é indicado usar a cúrcuma para limpar os dentes, qual a melhor alternativa para deixá-los mais branquinhos no dia a dia? De acordo com a Dra. Ramos, o primeiro passo é ter atenção com a escovação e evitar certos hábitos que podem ser prejudiciais aos dentes.

“Para manter a saúde bucal, você pode manter diariamente hábitos de higiene bucal (uso do fio-dental e escovação), consumo abundante de água (estimula a salivação e o tamponamento do meio bucal) e moderação no consumo de carboidratos (matéria-prima principal para as bactérias cariogênicas)”, recomenda a especialista.

Vale destacar que é fundamental consultar o dentista ao menos duas vezes por ano -  o que garante uma boa higiene e a prevenção de uma série de doenças bucais. De acordo com a Dra. Ramos, esse é outro ponto que não pode ser esquecido. “Evite excessos no consumo de bebidas e alimentos ácidos, que aumentam o risco de erosão do esmalte dental. Além disso, é preciso comparecer às consultas periódicas para a prevenção em saúde bucal, que visam: remover a placa bacteriana (agente causador da inflamação gengival), prevenir o desenvolvimento de cáries com a fluorterapia e orientar o paciente para a adequação dos seus hábitos (de acordo com a necessidade de cada um)”, complementa. 

Como fazer clareamento dental de forma correta e segura?

Antes de iniciar o clareamento dental, é muito importante que o dentista verifique se a saúde bucal do paciente está em dia. Por isso, inclusive, é tão necessário contar com o acompanhamento de um profissional especializado nesse tipo de tratamento. “O cirurgião-dentista avalia a saturação de cor dos dentes, a integridade da gengiva e das restaurações (se estiverem presentes), investiga a presença de desgastes dentais e lesões cariosas previamente ao início do tratamento para prevenir danos ou o agravo desses problemas (devem ser tratados antes do clareamento)”, esclarece a Dra. Ramos.

Clareamento de consultório é feito em diferentes sessões

Quando se trata de fazer o clareamento dental direto no consultório, com a aplicação realizada pelo dentista, é muito importante respeitar o tempo entre as sessões e ainda seguir as recomendações do especialista nesse meio tempo. “No clareamento de consultório, o cirurgião-dentista promove o afastamento dos tecidos moles (bochechas e lábios) e a proteção da gengiva por meio de uma barreira física (o gel clareador tem efeito carcinogênico sobre os tecidos moles) e aplica uma concentração maior do gel clareador, respeitando o tempo de aplicação e o intervalo entre as sessões de acordo com o agente clareador escolhido”, afirma a dentista. 

Clareamento dental caseiro é uma opção mais prática

De acordo com a Dra. Ramos, o clareamento caseiro é uma alternativa bem prática que rende ótimos resultados. No entanto, ele também requer uma série de cuidados e deve ser seguido de acordo com as orientações do dentista. “Aqui, o gel clareador (em menor concentração) é aplicado sobre as moldeiras. O tempo de aplicação diário e a quantidade de dias variam de acordo com o agente clareador selecionado e a sua concentração. Mesmo sendo uma modalidade caseira, deve ser supervisionada pelo cirurgião-dentista. O resultado depende totalmente da disciplina e da colaboração do paciente”, finaliza a especialista.  


Tags:

higiene bucal saúde bucal dentes dentes brancos clareamento dental

Publicador de Conteúdos e Mídias

TODAS AS MATÉRIAS: higiene bucal