23.05.2022

Clareamento dental a laser é indicado para todos?

Para realizar clareamento dental a laser, é importante ser maior de 16 anos e estar com a saúde bucal em dia (sem cáries ou quadros de sensibilidade, por exemplo)
Para realizar clareamento dental a laser, é importante ser maior de 16 anos e estar com a saúde bucal em dia (sem cáries ou quadros de sensibilidade, por exemplo)

O clareamento dental a laser é uma ótima escolha para quem busca um resultado mais rápido. O laser é responsável justamente por acelerar o efeito do gel clareador, o que garante um sorriso branquinho em poucas sessões. Mas, será que qualquer pessoa pode recorrer a esse tipo de tratamento? Quais os cuidados que o clareamento dental demanda? O Sorrisologia conversou com a dentista Patrícia Almeida, especialista em reabilitação oral e estética, que ajudou a esclarecer de vez essas questões. Confira!

Clareamento dental a laser: existem contraindicações?

De acordo com a dentista Patrícia Almeida, não é todo mundo que pode fazer clareamento dental - seja o caseiro ou o de consultório. Antes de iniciar o tratamento, é importante levar em conta a idade, o histórico de saúde bucal e outras condições do paciente. “O clareamento dental não é recomendado para menores de 16 anos, gestantes, mulheres que estão amamentando ou que sofrem de sensibilidade nos dentes”, afirma. 

“Ele também pode não ser recomendado para quem tem muitas restaurações, já que o gel clareador pode não ter ação na resina. Neste caso, é necessário incluir no tratamento a troca dessas restaurações. Vale a avaliação do dentista”, complementa a especialista. É possível, ainda, que o paciente seja alérgico aos componentes do gel clareador ou esteja com cáries, por exemplo. Nesses casos, o tratamento também não deve ser realizado, ok?

Cuidados antes, durante e após o clareamento dental

Para que o clareamento dental a laser seja um procedimento seguro, existem cuidados que devem ser tomados antes, durante e após o tratamento. De acordo com a Dra. Almeida, ter atenção com a alimentação e a higiene bucal é fundamental durante todo o processo. “Antes do clareamento, a pessoa vai passar por consulta. Se a saúde bucal não estiver em dia, primeiro, precisa fazer uma limpeza e o que for necessário, para depois submeter o paciente ao clareamento”, destaca. 

“Durante e após o procedimento, o paciente precisa escovar bem os dentes, o que deve ser rotineiro, usando escova de dentes e fio-dental. Também é importante evitar alimentos pigmentados: café, refrigerantes, suco de uva e vinho, pois eles levam a manchas e ao amarelamento dos dentes. Aliás, fumar também deixa os dentes amarelados e traz outros problemas. É importante manter uma consulta de rotina com o seu dentista para garantir que o procedimento vai durar um bom tempo”, orienta a profissional. 

Qual a alternativa para quem não pode fazer clareamento dental?

Quer ter os dentes branquinhos, mas não pode fazer clareamento dental? A dentista destaca que existem alternativas para quem não pode se submeter ao tratamento com gel clareador. “É preciso manter a higiene bucal em dia, utilizando o fio-dental após todas as refeições. Além disso, o acompanhamento periódico com o dentista auxilia na prevenção e evita que problemas bucais sejam instalados. Outros procedimentos, como facetas em resina ou coroas de porcelana, também podem chegar no resultado que o paciente busca, lembrando que todo procedimento precisa de indicação, então consulte o dentista”, finaliza a especialista.


Tags:

higiene bucal escova de dente saúde bucal dentes brancos fio dental clareamento dental

Publicador de Conteúdos e Mídias

TODAS AS MATÉRIAS: higiene bucal