22.04.2021

Quais complicações podem acontecer no enxerto ósseo dentário?

Assim como outros procedimento odontológicos, o enxerto ósseo dentário também pode apresentar algumas complicações. Entenda!
Assim como outros procedimento odontológicos, o enxerto ósseo dentário também pode apresentar algumas complicações. Entenda!

Você já ouviu falar em enxerto ósseo dentário? Comum nos consultórios odontológicos, a técnica consiste em reconstruir áreas que perderam a altura ou espessura necessária para realizar um implante dentário. Embora seja considerado um procedimento simples, o enxerto ósseo também pode apresentar algumas complicações durante ou após a sua realização. Por esse motivo, é importante ter em mente todos os cuidados necessários para preveni-las. Confira, a seguir, as medidas necessárias para garantir uma cirurgia de enxerto ósseo dentário de sucesso, de acordo com a dentista Uila Ramos.

Enxerto ósseo dentário: para que serve?

De acordo com a dentista, o enxerto ósseo dentário é utilizado para recompor áreas de perda do osso no alojamento das raízes dos dentes e na face com as seguintes finalidades:

- Cirurgias pré-protéticas: a fim de preparar o osso para a reabilitação com implantes dentários.
- Reconstrução de áreas com defeitos ósseos como lesões por traumas, defeitos congênitos, sítios de ressecção cirúrgica de tumores ou anomalias de desenvolvimento. Além disso, situações de áreas com agenesias dentais, perda óssea decorrente de doenças periodontais, rebordo ósseo reabsorvido devido à falta de reabilitação protética ou sobrecarga de próteses mal adaptadas também podem ser beneficiadas pelo enxerto ósseo dentário.
- Outras indicações: levantamento do seio maxilar, cirurgia paraendodôntica e cirurgia ortognática.

Enxerto ósseo dentário: complicações podem surgir durante ou após o procedimento

Ainda que seja um procedimento considerado simples pelos profissionais, o enxerto ósseo dentário pode apresentar algumas complicações que exigem uma atenção redobrada. A parestesia, por exemplo, é um dos quadros que podem surgir durante a realização da técnica. “Nesse caso, o paciente pode apresentar uma perda temporária ou permanente da sensibilidade nervosa causada pelo dano ao tecido nervoso do elemento”, explica a dentista.

Quanto às complicações após o enxerto ósseo dentário, a dentista alerta que o uso de enxertos homogêneos, também pode trazer riscos à saúde do receptor, como a transmissão de doenças, infecções e reações imunológicas. Além disso, reabsorção do enxerto, hemorragia, dor intensa e infecções são outros problemas que podem surgir após a realização do enxerto ósseo dentário.

Os cuidados necessários para garantir um bom enxerto ósseo

Segundo a Dra. Uila, os cuidados para prevenir possíveis complicações no enxerto ósseo dentário devem começar antes da realização do procedimento. “É necessário ter um diagnóstico completo das condições de saúde do paciente, um planejamento detalhado e a escolha acertada do tipo de enxerto a ser utilizado”, revela.

Além disso, é importante que tanto o profissional quanto o paciente coloquem em prática alguns cuidados para evitar problemas no tratamento. “É fundamental que o dentista faça uma boa assepsia cirúrgica, imobilização do enxerto e fechamento dos tecidos moles sem causar tensão. Assim como o paciente deve evitar o consumo abusivo de álcool e tabaco e manter uma boa higiene bucal”, finaliza.

Este artigo contou com a participação de:
Uila Ramos da Silva - Cirurgiã-Dentista formada pela Universidade Federal de Pernambuco e ortodontista formada pela Faculdade de Odontologia do Recife

CRO-PE: 10.380


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal