11.08.2021

Língua peluda: saiba o que pode causar o quadro

A língua peluda é uma alteração benigna que pode prejudicar a sua saúde bucal. Entenda!
A língua peluda é uma alteração benigna que pode prejudicar a sua saúde bucal. Entenda!

Você tem lidado com o aspecto de língua peluda? Se sim, é importante ligar o sinal de alerta. Também conhecido como língua pilosa, o problema bucal costuma estar relacionado a alguns hábitos de estilo de vida, especialmente o tabagismo. Quando não tratada, a língua pilosa branca ou negra pode trazer alguns prejuízos à saúde bucal do paciente. Para entender ainda mais sobre essa complicação bucal, o Sorrisologia conversou com a dentista Uila Ramos, de Pernambuco. Veja as principais causas e tratamentos para o quadro! 

Língua pilosa: entenda as causas e os sintomas do quadro

Por se tratar de um quadro pouco conhecido, é comum que muitos pacientes não saibam identificar as causas da língua peluda. De maneira geral, a condição é de origem benigna e ocorre devido a um acúmulo de ceratina na superfície dorsal da língua, caracterizando a aparência semelhante à de pelos.

Embora os agentes causadores dessa alteração não sejam bem definidos, existe uma incidência maior em pacientes que são tabagistas crônicos. “Além disso, outros fatores que podem contribuir para o surgimento da língua peluda são a radioterapia na região da cabeça e pescoço, saúde geral comprometida, má higiene bucal e uso prolongado de antibióticos ou antissépticos bucais”, afirma a dentista. 

Quanto aos sintomas da língua peluda, a especialista adianta: a alteração costuma surgir na região próxima ao dorso da língua, distribuindo-se para as margens laterais e anteriormente. Ainda que muita das vezes seja assintomática, a condição pode provocar gosto ruim na boca ou sensação de náusea, já que contribui para o acúmulo de placa bacteriana no local. 

A língua peluda pode trazer riscos à saúde bucal do paciente

Ainda que pareça um problema apenas estético, a língua pilosa também pode afetar a saúde bucal do paciente. Seja a língua pilosa branca ou negra, uma coisa é certa: a textura na região compromete a rotina de higiene bucal. “Pelo aspecto piloso e maior facilidade de acúmulo de restos alimentares, o quadro favorece a colonização bacteriana”, revela a dentista.

Nesse sentido, é comum que pacientes com língua peluda lidem com alguns incômodos, como mau hálito e enjoos devido à sensação de gosto ruim. Por isso, os checkups com o dentista são imprescindíveis para a identificação da doença logo no início. 

Como a língua peluda pode ser tratada e evitada?

Quando se trata de língua pilosa, não existe um tratamento específico após o diagnóstico, já que se trata de uma condição benigna. No entanto, existem algumas medidas que podem amenizar os sintomas da língua peluda. “Aprimorar a prática de higiene bucal, incluindo a limpeza da língua, cessar o hábito do fumo e diminuir o consumo de bebidas quentes são algumas delas”, conta a especialista. Além disso, é importante investigar a necessidade de uso de antissépticos bucais ou antibióticos e, se possível, suspender o seu uso prolongado.

Quanto às medidas de prevenção da língua peluda, a dentista explica que é necessário evitar os fatores responsáveis pelo surgimento do quadro. Nesse caso, o ideal é redobrar os cuidados em relação à higiene bucal. “A frequência de uma boa escovação, incluindo o dorso da língua, poderá colaborar para a prevenção do quadro”, finaliza.

 

Este artigo contou com a participação de:
Uila Ramos da Silva - Cirurgiã-dentista formada pela Universidade Federal de Pernambuco e ortodontista formada pela Faculdade de Odontologia do Recife
CRO-PE 10.380


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal