23.02.2021

Gengivite tem cura? Especialista explica como lidar com o problema

A gengivite é uma doença bucal que pode causar sangramento, inchaço e retração na gengiva. Veja como tratar o quadro!
A gengivite é uma doença bucal que pode causar sangramento, inchaço e retração na gengiva. Veja como tratar o quadro!

A gengivite é uma doença bucal mais comum do que se imagina e que pode surgir em qualquer idade. Grande responsável pelo inchaço e sangramento da gengiva, o quadro é fruto de uma higienização inadequada ou até mesmo a falta dela e, por isso, pode resultar em problemas maiores, como a periodontite. Mas será que a gengivite tem cura? Para esclarecer essa dúvida, o Sorrisologia conversou com o dentista e especialista Maurício Conceição que explicou as melhores formas de tratar essa condição. Veja só!

Gengivite: o que é?

A gengivite nada mais é do que o termo médico usado para a inflamação da gengiva. O quadro é mais comum do que se imagina e tem como principal causa o acúmulo de placa bacteriana nos dentes. “Essa camada de bactérias se forma continuamente ao redor dos dentes, especialmente nas regiões de difícil acesso. Dessa forma, o acúmulo contínuo de placa bacteriana irrita a gengiva, resultando na sua inflamação”, explica Maurício. Quando não tratado, esse processo inflamatório e, muitas vezes infeccioso, da gengiva pode atingir os tecidos de suporte, como os ossos e o ligamento periodontal, resultando na periodontite.

Como identificar a gengivite?

Quando se trata de um caso de gengivite, os sintomas já são bem característicos e, por isso, é possível reconhecê-los com facilidade. Segundo Maurício, o paciente pode apresentar sinais como:

- Vermelhidão no tecido gengival;
- Gengiva inchada;
- Sangramento na gengiva, especialmente durante a escovação;
- Retração gengival;
- Mau hálito.

Existe cura para gengivite?

Sim. Para isso, é importante que o paciente tenha em mente que os cuidados com a higiene bucal devem ser mantidos diariamente. “Aprender a escovar os dentes e usar fio dental corretamente é fundamental. Em alguns casos, é preciso de escovas especiais, como as de tufo único e interdentais”, afirma o profissional. Além disso, outro hábito que deve fazer parte da sua rotina são as visitas ao dentista. “O cuidado mais importante é a profilaxia dentária com um cirurgião dentista, de preferência um especialista em doenças de gengiva”, ressalta. Através dela, é possível prevenir o acúmulo de placa bacteriana e tártaro, que são os grandes responsáveis pelo o surgimento da gengivite.

Os cuidados para prevenir o surgimento da gengivite

Prevenir o surgimento da gengivite está longe de ser uma tarefa difícil. Na verdade, basta manter a sua saúde bucal sempre em dia. “Consultar um periodontista para aprender as técnicas corretas de escovação e uso do fio ou fita dental é o primeiro passo”, alerta o Dr. Maurício. Nesse caso, vale ressaltar que é importante sempre usar escovas macias ou extra macias e de cabeça pequena, que permitam alcançar todas as regiões das arcadas dentárias. Além disso, manter visitas regulares ao dentista é fundamental para saber como anda a saúde dos seus dentes e, assim, identificar qualquer sinal de inflamação na gengiva.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Maurício Duarte da Conceição

Pós-graduado em Halitose e Especialista em Dentística Restauradora e Halitose
CRO-SP: 34.205


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal