16.07.2021

Ferida na boca: veja as principais causas para o problema bucal

Várias doenças podem causar feridas na boca. Confira quais as mais comuns
Várias doenças podem causar feridas na boca. Confira quais as mais comuns

Feridas na boca podem ter diversas causas e é preciso saber avaliar a gravidade da situação. Lesões que surgem após a realização da higiene bucal, por exemplo, podem não ser um grande problema. No entanto, se a ferida na boca tende a aparecer do nada, é importante ficar atento e buscar ajuda profissional o quanto antes. Isso porque o quadro pode ser um indicativo de doenças bucais, como candidíase oral ou estomatite. Para entender melhor o assunto, nós conversamos com a cirurgiã-dentista Uila Ramos que revelou as principais causas para ferida na boca. Confira!

Ferida na boca: o que pode ser?

Assim como outros problemas bucais, a ferida na boca pode surgir devido a diversos fatores. De acordo com a especialista, a condição pode estar ligada a quadros severos e que exigem acompanhamento profissional. "Lesões pré-cancerosas, como leucoplasia, queilose actínica e eritroplasia, HPV e AIDS são alguns dos motivos por trás do quadro”, revela a dentista.

Além desses, também existem doenças menos perigosas que podem estar relacionadas com a ferida na boca. Herpes labial, candidíase oral, afta, estomatite e problemas nas glândulas salivares, por exemplo, são alguns dos quadros mais simples que podem resultar nas lesões. 

Por isso, ao notar qualquer sinal de ferida na boca, o ideal é buscar um dentista de confiança para garantir o diagnóstico e tratamento correto. Dessa forma, é possível garantir evitar danos ainda maiores ao quadro. 

Quando a ferida na boca indica a necessidade de um tratamento?

Ainda que a ferida na boca possa estar relacionada com quadros comuns, como aftas, é importante estar atento. Isso porque o quadro pode ser o estágio inicial de doenças perigosas. “Procure ajuda profissional quando notar que alguma lesão na boca, seja de cor branca ou vermelha, não cicatriza ou regride dentro do prazo máximo de 15 dias”, aconselha a dentista.

Outro cuidado importante é o autoexame para detectar a presença de ferida na boca. “Observe atentamente em frente ao espelho os lábios, a língua, bochechas , assoalho da boca, palato duro e mole, rebordo alveolar e gengiva. Apalpe toda a região da face e a parte inferior da mandíbula e pescoço”, recomenda a Dra. Uila. 

Além disso, é necessário estar atento às características da ferida na boca. Lesões nodulares que apresentam aspecto de placa ou aumento de volume, assim como superfície áspera e irregular exigem uma análise profissional. Nesse caso, ainda que a primeira reação seja buscar formas de como curar ferida na boca rapidamente, é importante evitar a automedicação e buscar um especialista. 

Saiba como evitar o surgimento de ferida na boca

Quando se trata de ferida na boca, a prevenção é sempre o melhor remédio. No entanto, a especialista alerta que, dependendo da causa, os cuidados podem ser diferentes. “Evitar o consumo excessivo de álcool, não fumar e manter uma alimentação saudável são algumas medidas que podem evitar a ferida na boca”, revela. 

No entanto, quando os fatores genéticos são a causa da ferida na boca, como no caso de câncer bucal, a principal forma de prevenção é a realização de exames de maneira regular. “Por outro lado, os pacientes com imunossupressão devem redobrar os cuidados em relação ao sistema imunológico, sendo necessário evitar os fatores de risco, como fumo, álcool e exposição solar excessiva”, finaliza.

 

Este artigo contou com a participação de:
Uila Ramos da Silva - Cirurgiã-dentista formada pela Universidade Federal de Pernambuco e ortodontista formada pela Faculdade de Odontologia do Recife
CRO-PE 10.380


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal