Dente infantil podre: o que causa e como evitá-lo?

O acompanhamento com um dentista frequente, é a melhor maneira de evitar um dente infantil podre.
O acompanhamento com um dentista frequente, é a melhor maneira de evitar um dente infantil podre.

A higiene bucal é um hábito que deve ser incentivado desde a infância e não é à toa. A má escovação dos dentes somada com uma alimentação cheia de açúcar e carboidratos pode resultar em um caso de dente infantil podre. Esse quadro pode acontecer ainda na primeira dentição da criança (nos dentes de leite), causando cárie severa, dor de dente e até mesmo a perda do elemento dentário. Para evitar que chegue a esse ponto, é importante prevenir a raiz desse problema e, principalmente, procurar um odontopediatra o quanto antes para tratamento. O time de Sorrisologia indicou quais são as melhores formas de tratar o dente infantil podre. Conheça as opções!

Dente infantil podre: conheça as causas dessa doença bucal

Tudo começa ainda na primeira infância, no início do nascimento dos dentes de leite. Muitos pais, por falta de instrução, acabam não praticando a escovação dos primeiros dentinhos e quando menos espera, aparece uma cárie. Essa lesão, com o tempo e sem o tratamento correto, vai corroendo o dente, até alcançar a polpa e, nos casos mais severos, motivando a perda desse elemento. Também é comum que o esmalte do dente fique uma mancha branca opaca ou amarronzada.

Ao longo desse processo, a criança pode sofrer dificuldades mastigatórias, afetando a alimentação e o sono, perda de autoestima e até dificuldades com a fala. Ao detectar alguns desses sintomas, é muito importante que os pais levem o filho ao dentista, de preferência ao odontopediatra, para que seja feito o diagnóstico do problema e o tratamento apropriado.

Como tratar o dente infantil podre? Conheça as opções!

O dente infantil podre deve ser tratado da forma mais precoce possível. Por isso, não tenha medo de levar a criança ao dentista e livrá-la de vez desse problema! E não se preocupe com os métodos a serem utilizados, pois o tratamento costuma ser o menos invasivo possível. Quando o diagnóstico é feito bem no início da formação da cárie, geralmente, não há necessidade de extrair o dente de leite, basta remover todas as partes comprometidas e restaurar o espaço com resina, deixando o dente novinho em folha.

No entanto, caso o dente esteja completamente comprometido - com toda a polpa infeccionada, sem chances de recuperação, e a raiz comprometida -, é necessária a sua extração. Dessa forma, a infecção não corre o risco de afetar o dente permanente, que crescerá logo depois. 

5 formas de prevenir o dente infantil podre

  1. Escove os dentes junto com o seu filho desde os primeiros meses de vida. O exemplo é a melhor maneira de construir uma boa relação com a higiene bucal.
  2. Use um creme dental que combine com a idade do seu filho. Também é fundamental usar a quantidade correta do produto para evitar um quadro de fluorose dentária, que é o excesso de flúor. 
  3. Ensine a criança a usar o fio dental. Quanto mais cedo incluir esse elemento na higiene bucal do seu filho, mais fácil será a adaptação. 
  4. Ajude seu filho a ter uma alimentação saudável. Ofereça alimentos naturais, como frutas, legumes, verduras, proteínas e evite ao máximo produtos industrializados e cheios de açúcar. 
  5. Leve a criança ao odontopediatra assim que os primeiros dentinhos nascerem. O acompanhamento com esse profissional é fundamental para evitar um quadro de dente infantil podre.

Tags:

saúde bucal infantil saúde bucal cárie

Publicador de Conteúdos e Mídias

TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal infantil