Chupar o dedo é mais saudável do que o uso da chupeta? Odontopediatra esclarece

Entenda como o hábito de chupar o dedo pode influenciar na saúde bucal do seu filho
Entenda como o hábito de chupar o dedo pode influenciar na saúde bucal do seu filho

Durante a infância, é comum que os pequenos desenvolvam alguns hábitos e estímulos que merecem atenção. Chupar o dedo, por exemplo, é o principal deles. Por se tratar de uma atitude ligada à amamentação, é normal que algumas pessoas acreditem que o ato de chupar o dedo seja mais saudável do que o uso da chupeta. No entanto, esse gesto pode trazer uma série de problemas para a saúde bucal da criança. Para entender sobre o assunto, o Sorrisologia conversou com a odontopediatra Aline Giampietro. Veja só!

Afinal, chupar o dedo é mais saudável do que o uso da chupeta?

Se engana quem pensa que o hábito de chupar o dedo é inofensivo e até mesmo saudável. De acordo com a dentista Aline Giampietro, o gesto pode ser tão prejudicial quanto o uso da chupeta. “Chupar o dedo pode ser mais potente para deformar ou desalojar as arcadas por ser um hábito mais frequente. Além disso, o dedo é mais resistente e, por isso, suporta uma sucção com grau elevado, o que pode ser ainda mais arriscado”, revela. Nesse sentido, a especialista continua: “Tanto a chupeta quanto o dedo podem causar podem trazer prejuízos à saúde das crianças”. Sendo assim, é importante procurar um odontopediatra de confiança para interromper a prática o quanto antes.

Entenda como o ato de chupar dedo influencia na saúde bucal infantil

Antes de entender as consequências que o ato de chupar o dedo pode trazer, é importante ter em mente que o gesto é bastante comum e natural durante a infância. “Podemos observar o hábito de sucção do bebê, de maneira involuntária, ainda no período intrauterino. Após o nascimento, o aleitamento materno se torna o grande aliado para a vida do bebê. Por esse motivo, é comum que ocorra a “confusão de bicos”, que faz com que a criança acredite que o dedo ou a chupeta podem proporcionar a saída do leite materno”, explica Aline.

No entanto, quando praticado de maneira recorrente, o hábito pode trazer prejuízos à saúde bucal do pequeno. “Esse gesto faz com que o bebê fique vulnerável à deformidades ósseas de palato e demais regiões da boca, desalinhamento dentário, dificuldade na fala, hipotonicidade muscular da face, dificuldade no vedamento labial e outros transtornos, como a dependência psicológica”, conta a especialista. Com isso, a criança respira mal, mastiga errado e, por consequência, digere mal os alimentos, podendo prejudicar até a saúde de maneira geral. Sendo assim, melhor evitar que essa atitude vire um hábito, certo?

Saiba como eliminar essa hábito e cuidar da saúde bucal do seu filho

Se o hábito de chupar o dedo já virou uma realidade para o seu filho, não precisa se desesperar! Nesse momento, é importante ter calma, paciência e buscar o acompanhamento de um odontopediatra para tratar o problema. “Deve ser procurado ajuda profissional para que tais hábitos sejam cessados da maneira correta. Além disso, é importante ter a devida orientação de higiene para esses casos”, ressalta. Outra atitude necessária é o diálogo. Explique a todo momento que a criança precisa evitar esse hábito devido a idade e que será o melhor para ela. Desta forma, o seu pequeno não correrá risco de ter problemas bucais e levará de maneira positiva a mudança de hábito.

Drª Aline Giampietro
Especialista em Odontopediatria
Especialista em Odontologia Hospitalar pelo Hospital Israelita Albert Einstein
Pós-Graduanda em Ortodontia e ortopedia facial.
CRO: 83.818 / SP


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal infantil