26.07.2021

Como aliviar o incômodo do céu da boca queimado?

O céu da boca queimado pode provocar lesões no tecido mucoso que provocam bastante incômodo.
Como aliviar o incômodo do céu da boca queimado?
O céu da boca queimado pode provocar lesões no tecido mucoso que provocam bastante incômodo.
O céu da boca queimado pode provocar lesões no tecido mucoso que provocam bastante incômodo.

Lidar com o céu da boca queimado é uma das situações mais incômodas quando se trata de saúde bucal. Comum após o consumo de bebidas ou alimentos quentes, o quadro é caracterizado por feridas ou lesões na boca. E não pense que apenas os casos mais graves causam problemas. Ainda que pareçam inofensivas, até as queimaduras mais leves no pode ser extremamente dolorosas e prejudicar hábitos comuns do paciente, como a higiene bucal e a alimentação. Por conta disso, o Sorrisologia conversou com a dentista Thamires Oggioni, que trouxe dicas de como lidar com o céu da boca queimado. Veja só!

Os prejuízos causados pelo céu da boca queimado 

O céu da boca, também conhecido como palato, é separado em duas partes: a mais posterior é chamada de palato mole, fica mais próxima à garganta e é menos submetida a traumas; já a anterior, é denominada palato duro e fica mais próxima aos dentes e lábios, sendo mais propícia a queimaduras durante a ingestão de alimentos. Ambas trabalham em conjunto para exercer funções importantes para o paciente. “A principal função está relacionada a anatomia do céu da boca, que serve para encaixar a língua corretamente no momento da fala, mastigação, deglutição e quando estamos em repouso. A segunda, é a de que o céu da boca é um essencial para a retenção de próteses dentárias”, explica a profissional.

Sendo assim, o paciente com um céu da boca queimado pode ter alguns prejuízos na sua rotina. “O quadro pode causar um maior desconforto na fala, mastigação, deglutição, pois estará sensível quando a língua encostar. Em casos de pacientes que utilizam prótese dentária, o céu da boca queimado torna o seu uso doloroso”, afirma.

Céu da boca queimado: como aliviar os sintomas?

Assim como acontece com as aftas, os sintomas do céu da boca queimado também podem ser amenizados com alguns cuidados simples. “É possível utilizar pomadas que ajudam na cicatrização e alívio do céu da boca queimado”, aconselha a dentista. Além disso, é importante optar por uma dieta morna ou fria, já que alimentos quentes ou picantes podem machucar ainda mais o local sensível. Mas diminuir a temperatura dos alimentos consumidos não é suficiente para tratar casos mais graves. É importante que o céu da boca queimado seja avaliado por um profissional qualificado. Dessa forma, é possível garantir o melhor tratamento e evitar danos ainda maiores ao tecido mucoso. 

Saiba como evitar o céu da boca queimado

A prevenção é sempre o melhor remédio quando o assunto é céu da boca queimado. Afinal, ninguém quer passar pelo incômodo de ter lesões na região, certo? Nesse caso, o principal cuidado é evitar o consumo de comidas extremamente quentes. “Assoprar os alimentos que acabaram de ser aquecidos antes de mastigá-los pode prevenir um céu da boca queimado”, aconselha a dentista.

Além disso, vale redobrar a atenção com alimentos produzidos em micro-ondas, já que eles tendem a aquecer de maneira desigual, tendo temperaturas extremamente elevadas por dentro, enquanto por fora aparentam estar mais frios.  

Este artigo tem a contribuição do especialista: 
Thamires Oggioni -  Dentista formada na Universidade Estácio de Sá do Rio de Janeiro. Atua como clínica geral realizando procedimentos de prevenção, reabilitação oral, extrações e clareamento dental.
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 50747


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal