17.08.2020

Anestesia eletrônica é melhor do que a tradicional? Conheça os benefícios dessa tecnologia

Você sabe a diferença entre a anestesia eletrônica e a tradicional? O Sorrisologia entrevistou uma cirurgiã-dentista que esclareceu o assunto para você
Você sabe a diferença entre a anestesia eletrônica e a tradicional? O Sorrisologia entrevistou uma cirurgiã-dentista que esclareceu o assunto para você

Quem nunca sentou na cadeira do dentista para fazer um procedimento odontológico, como extrair um dente siso, e perguntou: "Vai doer?" Esse é um receio bastante comum entre os pacientes. Mas, graças à anestesia, sentir dor não precisa ser mais um motivo de medo na consulta com esse profissional. Basta uma picadinha na gengiva, que também não causa nenhum incômodo, para realizar o tratamento sem preocupações! 

Para a comodidade do paciente, existe mais de um tipo de anestesia, entre elas a eletrônica e a tradicional. Quer saber qual é a diferença entre elas? O Sorrisologia entrevistou a dentista Julia Sandrini que esclareceu o assunto e indicou a mais indicada para o seu caso. 

O que é anestesia eletrônica?

A evolução dos procedimentos e tratamentos odontológicos têm um objetivo em especial: garantir mais conforto aos pacientes, além de simplificar a rotina dos dentistas. Essa é a finalidade da anestesia eletrônica, a profissional explica melhor como essa tecnologia funciona: "É um método de anestesia realizada com um equipamento controlado eletronicamente mais seguro e confortável para o paciente", afirmou.

Entenda as diferenças entre a anestesia eletrônica e a tradicional

Embora os dois métodos sejam eficazes e seguros, quando feitos por um dentista formado, existem algumas diferenças entre eles. Julia conta com mais detalhes o diferencial da eletrônica: "Esse sistema permite que a aplicação da anestesia seja muito lentamente, sem a pressão da mão que o profissional exerce na anestesia tradicional, o que resulta numa anestesia mais confortável e segura", revelou. 

Por outro lado, com a anestesia convencional, o dentista precisa ter mais habilidade para controlar a velocidade da introdução da agulha e a liberação do anestésico no local injetado. 

Quais são os benefícios da anestesia eletrônica para o paciente e o dentista?

Essa tecnologia ajuda os dois lados: do paciente a ser tratado e do dentista. A profissional revela os benefícios em optar pela opção eletrônica: "Devido a injeção do anestésico controlada, possibilita uma anestesia sem dor, minimiza os efeitos colaterais nos pacientes por utilizar menor quantidade da substância. Também possui um aspecto diferente da seringa convencional, o que contribui para a tranquilidade dos pacientes, principalmente crianças. É um método prático para o cirurgião-dentista, pois disponibiliza dosagens pré-fixadas na tela do equipamento", finalizou.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Júlia Sandrini - Cirurgiã Dentista e Especialista em Harmonização Facial (M.A.R.C. Institute)
Santa Catarina - SC
CRO-SC: 17313


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal