09.11.2020

Abscesso dentário: o que pode causar ao dente? Dentista cita as possíveis complicações

Entenda como um abscesso dentário se forma e o que ele pode causar ao seu sorriso
Entenda como um abscesso dentário se forma e o que ele pode causar ao seu sorriso

A dor de dente é um sintoma comum para vários tipos de doenças bucais. A cárie é a mais famosa entre elas, por que quando está profunda, acaba afetando a polpa dentária e causando um enorme incômodo na boca do paciente. Por outro lado, esse desconforto também pode significar um sintoma de abscesso dentário - já ouviu falar nesse problema? O Sorrisologia bateu um papo com a dentista Uila Ramos que revelou as possíveis causas dessa complicações e de que maneira ela pode afetar sua saúde bucal. 

O que é um abscesso dentário? Quais são as causas para esse problema?

Abscesso dentário (seja ele periapical ou perirradicular) é uma lesão causada pelo acúmulo de células inflamatórias agudas no ápice de um dente sem vitalidade. Ele é detectado clinicamente pelo excesso de pus em volta do elemento e Uila conta os principais incômodos e causas desse problema. "É uma condição que provoca bastante dor e desconforto geral ao paciente, podendo apresentar febre, mal estar, dor de cabeça e náuseas. Pode surgir como uma alteração periapical (ápice da raiz dentária) inicial ou uma exacerbação aguda de lesão periapical inflamatória que tornou-se crônica", revelou. Em outros casos, a necrose pulpar, que é a degeneração e morte da polpa do dente, acontece em consequência a um traumatismo dentário.

O que um abscesso dentário pode causar ao dente?

Quando um abscesso dentário é do tipo periapical ele se apresenta sintomático à medida em que o pus se acumula no interior do alvéolo dental e provoca sensibilidade do dente afetado. Com a evolução do quadro, a dor torna-se mais intensa e há sensibilidade extrema à percussão, inchaço e extrusão dentária. A dentista alerta que, caso não seja tratado, o abscesso dentário pode causar complicações bem sérias, como:

- Evoluir para quadros mais severos como a osteomielite que é o aumento de pus através dos espaços ósseos medulares, que pode perfurar a cortical óssea e atingir a gengiva, dando origem ao quadro da celulite.

- Quando o material purulento acumula-se no tecido conjuntivo sobrejacente ao osso, pode provocar um aumento de volume ou perfurar a superfície tecidual e drenar através de uma fístula intraoral.

- Outra possibilidade é de que os abscessos dentários possam extravasar através da pele, dando origem a uma fístula cutânea.

Como tratar um abscesso dentário?

O tratamento do abscesso dentário consiste na drenagem e eliminação do foco da infecção. Quando o abscesso causa o aumento de volume com expansão do osso ou do tecido adjacentes, indica-se a drenagem incisional da tumefação. A especialista conta como o procedimento é feito: "Cria-se uma via para retirada da coleção purulenta, facilitando a resolução do quadro". A dentista ainda ressalta o uso de remédios específicos: "Aquelas pessoas que possuem um comprometimento sistêmico de saúde têm especial necessidade do uso de antibióticos, a fim de evitar a disseminação bacteriana".

Mas nem todo mundo recebe o mesmo cuidado. Cada paciente precisa ser avaliado detalhadamente antes da prescrição dos medicamentos para o alívio da dor e combate da infecção. Após realizar uma minuciosa análise clínica e radiográfica, é possível avaliar a alternativa que melhor atende à resolução do caso, seja pelo tratamento endodôntico ou a exodontia. 

Este artigo contou com a participação de:

Uila Ramos da Silva
CRO-PE 10.380
Cirurgiã-Dentista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, Ortodontista formada pela Faculdade de Odontologia do Recife


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal