5 dicas de como cuidar do sorriso do seu filho durante as férias

Já pensou em aproveitar as férias para dar uma atenção redobrada ao sorriso do seu filho? 
Já pensou em aproveitar as férias para dar uma atenção redobrada ao sorriso do seu filho? 

As férias são um momento de descontração e diversão, mas isso não significa que os cuidados com a saúde bucal do seu filho devem ser deixados de lado! Na verdade, é exatamente o contrário: eles devem ser redobrados durante esse período. Mesmo porque as grandes mudanças na rotina de higiene - ou até a falta de uma - podem ser prejudiciais para a criança, de acordo com a odontopediatra Flávia Macedo. Confira algumas dicas que a especialista separou para que o sorriso do seu filho continue bonito e saudável nas férias!

1. Estabeleça uma rotina de higiene bucal para o seu filho

Escovar os dentes é um hábito que deve fazer parte da rotina da criança desde cedo e principalmente nas férias, senão vários probleminhas podem aparecer - como as tão temidas cáries. Por isso que fazer uma escovação completa é fundamental para manter um bom estado de saúde dos dentes. E nada de fugir do fio dental, hein? Essa é uma peça bastante importante para proteger o sorriso de crianças (e até mesmo dos adultos), já que ele consegue alcançar regiões que a escova de dentes não chega. Não deixe de montar uma rotina de higiene para o seu filho!
No entanto, essa mudança de rotina vem aliada a uma mudança na alimentação e nos hábitos de higiene.

2. Atenção às mudanças nos hábitos alimentares da criança

Além dos hábitos de higiene, a alimentação é um outro fator que costuma sofrer bastante mudanças durante o recesso escolar. “O sorvete costuma protagonizar o verão brasileiro, mas é válido buscar opções mais naturais, com menos adição de açúcar”, sugere a especialista, que acrescenta: “É importante dar prioridade aos alimentos in natura como frutas, por exemplo”.
Também é importante lembrar que o consumo de doces e bala costuma aumentar nesse período, mas deve ser feito de forma consciente. Segundo Flávia, esse consumo deve acontecer, preferivelmente, próximo às refeições ou lanches, pois quando ingerido junto a outros alimentos, o risco de cárie é menor. “Outro quesito importante na alimentação é o consumo de água!”, conclui.

3. Essa é uma boa época para fazer aquela visitinha ao dentista

Sem a correria do dia a dia fica muito mais fácil de encaixar uma consulta com um especialista nos planos do seu filho! Essa é uma medida fundamental para acompanhar como anda a saúde bucal do pequeno e prevenir que os problemas se instalem. A profissional também comenta: “É um ótimo momento para os responsáveis levarem os filhos ao odontopediatra sem que a criança precise faltar uma atividade que gosta para ir a consulta”. Então que tal aproveitar esse tempo livre para marcar uma visita ao dentista?

4. Para os passeios, não esqueça de levar um kit de higiene dental

Se a ideia é fazer um passeio mais longo, a especialista destaca que é importante tentar manter o hábito de escovação da criança, e preparar um kit de higiene bucal é uma boa forma de fazer isso. “A higiene inclui o uso de fio dental (se o dente está juntinho do vizinho, tem que usar o fio!) e a escovação deve acontecer com o uso de pasta de dentes com flúor (entre 1.000 e 1.500 ppm de flúor) na quantidade indicada a cada faixa etária”, explica. Ou seja, até os 4 anos, a quantidade corresponde a de um grão de arroz cru, e a partir dos 4 anos essa quantidade passará a corresponder ao tamanho de um grão de ervilha. “O planejamento por parte dos responsáveis pode ser um grande aliado. Para não ter problemas nos passeios vale a pena levar água, lanches mais saudáveis e kit de higiene”.

5. Quem usa aparelho, deve ter ainda mais cuidado

Tanto na alimentação quanto na rotina de higiene, quem usa aparelho deve ter a atenção redobrada com o acessório. Alimentos muito duros podem quebrar ou danificar o aparelho, e restinhos de comida sempre acabam ficando presos nos dentes - por isso a importância da escovação. “Vale lembrar que o uso de aparelhos, tanto móvel quanto fixo demanda um cuidado maior de higienização. Siga as orientações do odontopediatra ou ortodontista que o acompanha”, aconselha Flávia.

Este artigo tem a contribuição da especialista:
Flávia Macedo Couto - Cirurgiã-Dentista. Possui graduação em odontologia pela UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atua como especialista em Odontopediatria
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 39.770


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal infantil