27.07.2016

Vila Olímpica terá Policlínica para atendimento multidisciplinar aos atletas

 Área de odontologia vai oferecer desde consultas até procedimentos cirúrgicos e realizará estudo sobre a saúde bucal dos esportistas
Área de odontologia vai oferecer desde consultas até procedimentos cirúrgicos e realizará estudo sobre a saúde bucal dos esportistas

Todo mundo sabe que um atleta precisa estar com a saúde sempre em dia. Durante as competições esportivas a atenção é redobrada. Os Jogos Olímpicos de 2016 contará com uma Policlínica instalada na Vila Olímpica para atendimento multidisciplinar aos atletas durante o evento. E a saúde bucal não poderia ficar de fora. A área da odontologia vai oferecer desde consultas até procedimentos cirúrgicos. Além disso, um amplo estudo sobre a saúde bucal dos esportistas será realizado. 

O que é?

A estrutura da Policlínica tem cerca de 280m², sendo que mais da metade da área é ocupada pelo setor odontológico. Nele existem oito consultórios completos, equipados com aparelhagem de imagem digital, sala com equipamento para raio-x panorâmico e tomografia com cone-beam (tecnologia em feixe cônico que oferece melhor qualidade de imagem), laboratório para confecção de protetores bucais e central de esterilização. A área de odontologia da Policlínica oferecerá atendimento das 7h às 23h, todos os dias durante os Jogos Olímpicos e conta com o apoio da Oral-B.

Saúde bucal e prática esportiva

O cuidado com a saúde bucal influencia diretamente na performance do atleta. E a Oral-B acredita que o cuidado com o preparo físico também é importante para o bom desempenho desses profissionais. "Nos sentimos muito orgulhosos em apoiar essa iniciativa. Nosso investimento é muito maior do que em uma ação para a Rio 2016, estamos investindo no sorriso vencedor desses esportistas de alto nível”, declara Luis Siqueira, Gerente de Marketing de Oral-B no Brasil.

Odontologia para além do atendimento bucal

Especialidade reconhecida desde 2015 pelo Conselho Federal de Odontologia, a Odontologia do Esporte está cada vez mais crescendo no país. Além do atendimento aos atletas, uma pesquisa será realizada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) na Policlínica. O levantamento pretende mapear a condição de saúde bucal dos atletas, como os tipos de lesões odontológicas relacionados às modalidades esportivas, frequência de visita ao dentista, tabulação das informações por idade e gênero, entre outras informações.

“A população alvo da pesquisa é composta por atletas que serão convidados e encorajados a participar por meio de suas federações nacionais, além dos que passarem pela Policlínica, e que também serão convidados a consentir com o compartilhamento de dados de seu atendimento para o estudo”, explica o Dr. Eduardo M.B. Tinoco, professor associado da Faculdade de Odontologia da UERJ e consultor dos serviços de odontologia do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Por que fazer essa pesquisa?

Segundo o especialista, o diferencial da realização desse estudo está na importância científica, já que se trata de atletas de alto rendimento, que se reúnem a cada quatro anos. Outro motivo para aproveitar a oportunidade é que estão todos no mesmo lugar. 

Os resultados serão divulgados posteriormente pelo COI e farão parte de uma fonte para a odontologia e medicina esportiva. Além dos próprios atletas e federações nacionais terem ciência do panorama da saúde bucal de seus profissionais, para então adequarem programas e ações de prevenções e cuidados bucais. 


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal