05.01.2016

Verão: descubra como a estação do sol pode afetar ainda mais quem sofre de sensibilidade nos dentes

Verão pede alimentos gelados. Mas aquele delicioso sorvete pode causar dor para quem sofre de sensibilidade dentária. Não deixe esse problema tirar o seu prazer da estação
Verão pede alimentos gelados. Mas aquele delicioso sorvete pode causar dor para quem sofre de sensibilidade dentária. Não deixe esse problema tirar o seu prazer da estação

O verão pede muita água, suco geladinho e sorvete! Mas esses momentos podem ficar comprometidos para quem sofre de sensibilidade dentária. Apesar de atingir pessoas em qualquer época do ano, quem tem o problema acaba sofrendo ainda mais no verão pelo alto consumo de alimentos e bebidas frias. Para que esta complicação não estrague seus momentos refrescantes, o Sorrisologia e o Especialista em Dentística Claudio Heliomar vão mostrar como tratar este desconforto bucal.

Entenda a raiz do problema

A sensibilidade dentária surge quando áreas da dentina ou da raiz ficam expostas e a dor aparece toda vez que ocorrem estímulos externos, ou seja, com a  ingestão de alimentos gelados, ácidos e doces. "Esta dor caracteriza-se por ser súbita, aguda e que logo passa após cessar o estímulo, sendo de curta duração e não levando o paciente a necessitar de analgésicos". Em algumas situações, até mesmo durante a fala, quando se respira pela boca, ou no instante que se recebe impacto do vento sobre os dentes, como do ar-condicionado, pode ocorrer incomodos da sensibilidade dentária.

A chegada do verão pode ser desconfortável 

O verão é a época mais quente do ano. Para se refrescar e manter o corpo hidratado, o consumo de bebidas frias, frutas cítricas e alimentos gelados é extremamente necessário para amenizar todo esse calor. Por isso é comum a sensação de que no verão as dores aumentam. Afinal, quem dispensa um sorvete durante a estação mais calorosa? "Tais situações são estímulos para a movimentação do fluído intratubular das áreas de dentina exposta, o que desencadeia a hipersensibilidade dentinária".

Evite os alimentos e bebidas cítricas

Não só no verão, mas durante o ano inteiro o consumo de alimentos ácidos deve ser reduzido ou evitado. "Sucos naturais ou não, frutas e qualquer bebida industrializada abaixo do pH crítico do esmalte (5.5) representa um risco para potencializar a perda desta camada protetora, o esmalte, por um processo chamado de erosão dentária e estimular o surgimento ou o aumento da hipersensibilidade dentinária", atenta. A dica é ficar de olho e buscar um aconselhamento nutricional para substituí-los sem que haja perda de nutrientes fundamentais para a saúde.

Curta o verão longe da sensibilidade

Para preservar ao máximo a integridade do esmalte dentário o especialista conta o que é fundamental. "O uso de escova dental com cerdas macias para evitar desgaste mecânico do esmalte; uso de cremes dentais com flúor e repositores minerais resultantes para reduzir ou reparar as perdas minerais de algum desequilíbrio de pH na boca". Para quem tem o problema, o ideal é consultar um Dentista para curtir o verão sem dores. "O tratamento vai depender da intensidade e causa da sensibilidade, mas o Dentista pode orientar quanto aos cuidados primordiais".

Creme dental com Fluoreto de Estanho

Para que você possa tomar aquele sorvetinho sem receio, o ideal é usar um creme dental que possui Fluoreto de Estanho (SnF2) em sua composição que bloqueia os canais conectados aos nervos do dente, impedindo que os alimentos ativem a dor e o desconforto da sensibilidade. Tudo isso é importante para que você aproveite, sem exceções, o que tem de melhor nesta estação.


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal