Vape: além do vício, os cigarros eletrônicos são um perigo para a saúde bucal
Mulher olhando pela janela, reflexiva, com cabelos cacheados ao vento.
Mulher olhando pela janela, reflexiva, com cabelos cacheados ao vento.

Publicador de Conteúdos e Mídias

Vape e a saúde bucal: entenda os riscos dos cigarros eletrônicos

Entenda os riscos que o vape apresenta à saúde bucal e os perigos do vício associado aos cigarros eletrônicos. Acesse agora para mais informações!

16/01/2024

Compartilhar em suas redes

Publicador de Conteúdos e Mídias

A popularidade dos cigarros eletrônicos, conhecidos como 'vapes' ou “pods”, tem crescido notavelmente nos últimos anos, atraindo especialmente os jovens com sua imagem moderna e sabores variados. E nos últimos dias, o tema ganhou atenção no BBB 24 quando Yasmin Brunet revelou estar lutando contra a abstinência de vape, destacando assim a presença marcante desses dispositivos na cultura atual.

Embora muitos considerem o vape uma opção mais segura em comparação ao cigarro tradicional, estudos apontam para riscos significativos à saúde bucal. De boca seca a problemas mais sérios como doenças gengivais, os efeitos negativos do vape são uma crescente preocupação entre os profissionais da área. 

Neste post, vamos investigar como o uso do vape pode afetar a saúde bucal, esclarecendo dúvidas e trazendo informações importantes.

O que é o vape e por que ele se tornou popular?

Você já deve ter ouvido falar sobre o vape, mas o que exatamente ele é? Vape, Pod ou cigarro eletrônico, é um dispositivo eletrônico desenhado para simular a experiência de fumar. Ao invés de queimar tabaco, o vape aquece um líquido que geralmente contém nicotina, sabores variados e outras substâncias, produzindo um vapor que é inalado pelo usuário.

Mas por que o vape se tornou tão popular, especialmente entre os jovens? A resposta pode estar na combinação de vários fatores. Primeiramente, os vapes são vistos como uma alternativa "mais segura" ao cigarro tradicional, já que não envolvem a queima de tabaco e a consequente inalação de alcatrão e monóxido de carbono. Além disso, a variedade de sabores, desde frutados e sabores doces, torna-os particularmente atraentes para um público mais jovem.

Esses fatores contribuíram para uma explosão na popularidade do vape nos últimos anos, fazendo com que ele se tornasse uma presença constante nas mãos de muitos jovens e adultos. 

Contudo, é importante lembrar que, apesar da popularidade e da imagem moderna, existem preocupações crescentes sobre os efeitos do vape na saúde bucal. 


Os componentes químicos do vape e seus efeitos na saúde bucal

Compreender os componentes químicos presentes no vape é fundamental para entender como eles podem afetar a nossa saúde bucal. Mas, você já se perguntou o que realmente tem nesse vapor? Os líquidos usados no vape geralmente contêm nicotina, propilenoglicol e glicerina vegetal, e cada um deles pode afetar a saúde da nossa boca de maneiras diferentes.

Vamos começar pela nicotina. Ela não só cria dependência, mas também pode prejudicar seriamente as gengivas, diminuindo o fluxo sanguíneo para essa área. Isso pode resultar em problemas gengivais e até retardar a cicatrização de pequenas feridas na boca. Já o propilenoglicol e a glicerina vegetal, apesar de serem essenciais para formar o vapor, podem deixar a boca bem seca. E uma boca seca não é só desconfortável, ela pode aumentar suas chances de ter cáries e mau hálito, pois a saliva ajuda a manter a boca limpa e saudável.

Pesquisas recentes têm mostrado que o uso constante de vape pode danificar o esmalte dos dentes e irritar as gengivas. Por isso, especialistas em saúde bucal recomendam que, se você usa vape, é importante redobrar os cuidados com a higiene da boca e visitar o dentista regularmente, pois cuidar da saúde bucal é essencial, e os usuários de vape precisam estar ainda mais atentos a isso.


Abstinência, vício e desafios associados ao uso de vape

O uso de vape traz um desafio significativo: o vício em nicotina e os perigos da abstinência. Esse vício não é apenas uma questão de dependência física, mas também afeta profundamente a saúde mental e o bem-estar social dos usuários. Um exemplo notório é o de Yasmin Brunnet, que durante o período de confinamento, enfrentou problemas de insônia.

É importante entender que a nicotina nos vapes é idêntica à encontrada nos cigarros tradicionais, expondo seus usuários a riscos similares de dependência. Essa dependência pode manifestar-se por meio de variados sintomas, tanto físicos quanto psicológicos, incluindo irritabilidade, ansiedade, dificuldade de concentração e um intenso desejo pelo vape. 

Neste contexto, é fundamental que os usuários de vape reconheçam os sinais de dependência e busquem apoio para enfrentar esses desafios. 

Alternativas ao vape e dicas para proteger a saúde bucal


Encontrar alternativas ao vape é crucial para aqueles que desejam superar o vício em nicotina e proteger a saúde bucal. 

Aqui vão algumas alternativas para superar o vício em nicotina:

  1. Terapia de reposição de nicotina (TRN): produtos como gomas de mascar, adesivos e pastilhas podem ajudar a reduzir a dependência de maneira controlada.
  2. Aconselhamento e apoio psicológico: conversar com um profissional ou participar de grupos de apoio pode oferecer o suporte necessário para superar o vício.
  3. Práticas de mindfulness e meditação: técnicas de relaxamento e atenção plena ajudam a controlar a ansiedade e o estresse associados à abstinência.


Cuidados bucais para usuários de vape:

  • Higiene bucal rigorosa: escovar os dentes duas vezes ao dia e usar fio dental regularmente é essencial para prevenir problemas como cáries e doenças gengivais.
  • Enxaguantes bucais: utilizar enxaguantes sem álcool pode ajudar a manter a boca hidratada e reduzir o risco de boca seca.
  • Visitas regulares ao dentista: check-ups regulares permitem detectar e tratar precocemente quaisquer problemas relacionados ao uso de vape.

Os riscos associados ao vape são significativos, tanto em termos de vício quanto para a saúde bucal. É fundamental buscar alternativas mais saudáveis e manter uma rotina de cuidados bucais rigorosa.

Se você usa vape, considere agendar uma consulta com um dentista para avaliar a saúde da sua boca e receber orientações personalizadas.
 

Mais Recentes

Publicador de Conteúdos e Mídias