10.11.2021

Gengivite na gravidez é mais grave? Entenda os riscos!

Entenda como a gengivite pode afetar a gestação e os cuidados necessários para tratar o quadro
Entenda como a gengivite pode afetar a gestação e os cuidados necessários para tratar o quadro

A gengivite na gravidez é uma condição que ainda levanta muitas dúvidas entre as pacientes. Afinal, existem várias teorias que rondam o quadro e que preocupam bastante as futuras mamães. A ideia de que os sintomas da gengivite durante a gestação favorecem o parto prematuro, por exemplo, é a principal entre elas. Mas será que essa informação é realmente verdadeira? Para esclarecer todas as suas dúvidas, o Sorrisologia foi atrás de respostas e entrevistou o dentista Claudio Pannuti, que é especialista em gengivite. Confira!

A gengivite na gravidez é um quadro mais comum do que se imagina

Por mais estranho que possa parecer, a gengivite na gravidez é uma condição que costuma ocorrer com bastante frequência. Mesmo durante a gestação, o que causa gengivite é o acúmulo de placa bacteriana que, por sua vez, é resultado da má higiene bucal. No entanto, é importante ressaltar que pacientes grávidas podem lidar com outros fatores que favorecem o surgimento da doença. 

“O que ocorre durante a gravidez é a exacerbação de um quadro de gengivite pré-existente. O motivo por trás disso é o aumento dos níveis dos hormônios sexuais, conhecidos como estrogênio e progesterona”, explica o profissional. Na prática, esses hormônios apresentam interação com os mediadores da gengivite, provocando um aumento da inflamação gengival em mulheres grávidas. De maneira simples, a doença é causada pelo acúmulo de placa e agravada pela presença dos hormônios.

Gengivite: sintomas costumam ser identificados pela gestante

A gengivite na gravidez está longe de ser um quadro silencioso. Na verdade, os sinais dessa inflamação podem ser observados por qualquer paciente. “A mulher grávida pode identificar os sintomas da gengivite ao perceber sangramento durante a escovação dos dentes ou uso do fio dental”, alerta o profissional. Além disso, a presença de mau hálito, inchaço, vermelhidão e dor ao redor dos dentes também pode servir de alerta para o quadro.

Gengivite: gravidez pode ser prejudicada pela presença da inflamação na gengiva?

Ainda que a gengivite na gravidez seja um quadro comum, é importante estar atento aos sintomas da doença. Isso porque alguns estudos apontam que a condição pode trazer riscos não só para sua saúde bucal, como também para a gestação. “Pesquisas mostram que mulheres grávidas com gengivite possuem maior risco de ter um bebê prematuro ou com baixo peso ao nascer”, revela o dentista. 

No entanto, é importante ressaltar que esse assunto ainda é controverso e existem profissionais que não concordam com essa relação. De qualquer maneira, o melhor remédio para gengivite é sempre a prevenção. Por isso, o ideal é investir em um pré-natal odontológico e, assim, evitar o surgimento de quaisquer problemas.

Como tratar gengivite durante a gestação?

Ao descobrir os sintomas do quadro, é comum se questionar sobre o que é bom para gengivite. Nesse caso, a única maneira de tratar a condição é através da remoção da placa bacteriana e do tártaro - que é o biofilme calcificado. “A placa pode ser removida pelo paciente por meio de métodos caseiros, como a escovação e uso de fio dental. Por sua vez, o cálculo só pode ser retirado pelo dentista com instrumentos específicos”, afirma Claudio. 

Mas, independente do tratamento para gengivite na gravidez, uma coisa é certa: é fundamental a mudança de hábitos do paciente. “É preciso adotar práticas saudáveis de higiene bucal e alimentação. Caso contrário, haverá acúmulo de placa bacteriana novamente e a gengivite voltará a se estabelecer”, finaliza o profissional. 

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Claudio Mendes Pannuti - Cirurgião dentista. Mestre e doutor em Periodontia. Professor associado da disciplina de periodontia da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo.
CRO-SP: 49866


Publicador de Conteúdos e Mídias

TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal