Radiografia panorâmica dental pode diagnosticar cárie? Entenda como esse exame odontológico funciona
Radiografia panorâmica é um exame que visualiza todo o complexo maxilomandibular, não sendo o mais indicado para detectar cárie (pois não fornece uma imagem tão detalhada da estrutura dentária)
Radiografia panorâmica é um exame que visualiza todo o complexo maxilomandibular, não sendo o mais indicado para detectar cárie (pois não fornece uma imagem tão detalhada da estrutura dentária)

Publicador de Conteúdos e Mídias

Radiografia panorâmica dental pode diagnosticar cárie?

Radiografia panorâmica é um exame que visualiza todo o complexo maxilomandibular - dentes superiores, inferiores, ATM e também os ossos de suporte.

28/04/2023

Compartilhar em suas redes

Publicador de Conteúdos e Mídias

A radiografia panorâmica dental (também chamada de ortopantomografia) é um tipo de exame de imagem que auxilia em diversos diagnósticos odontológicos. Mas, será que ela é a melhor opção para identificar a presença de cáries? Geralmente, diante da suspeita de lesão cariosa, o dentista realiza uma avaliação clínica e, posteriormente, solicita radiografias para garantir uma investigação mais aprofundada do problema. 

No entanto, além da radiografia panorâmica, existem outros exames de imagem que também auxiliam na detecção de infecções, traumas e outros problemas nos dentes. Para saber qual é o mais apropriado no caso da cárie, é importante entender melhor como funciona cada tipo de Raio-X e em quais casos cada um é indicado. 

Para esclarecer melhor o assunto, o Sorrisologia preparou uma matéria explicando como funciona a radiografia panorâmica dental e quais são os melhores métodos para o diagnóstico da cárie. Continue lendo para saber mais!

Radiografia panorâmica dental: como funciona e em que casos é indicada?

De acordo com o Ministério da Saúde, a radiografia panorâmica é um exame que visualiza todo o complexo maxilomandibular - os dentes superiores, inferiores, as articulações temporomandibulares (ATM) e também os ossos de suporte. Ou seja, disponibiliza toda a estrutura da boca em uma única imagem. 

No entanto, esse tipo de radiografia é um exame extrabucal - ou seja, é feito com a boca do paciente fechada. Dessa forma, o filme (em que a imagem será revelada) também fica fora da boca do paciente enquanto o Raio-X está sendo feito. Por conta disso, essa radiografia não apresenta os detalhes anatômicos mais finos, que podem ser vistos em exames radiográficos intrabucais (que é o caso da radiografia periapical).

Geralmente, a imagem panorâmica é utilizada para avaliar a dentição e o osso de suporte, servindo para identificar o posicionamento de peças e também investigar possíveis problemas bucais:

  • Dentes impactados (que não erupcionaram);
  • Posicionamento de implantes dentários;
  • Anomalias e fraturas ósseas; 
  • Focos infecciosos;
  • Cistos e tumores.

Radiografia panorâmica aponta presença de cáries?

Quando se trata de identificar a presença de cárie em um dente específico, o mais indicado é recorrer à radiografia periapical - exame capaz de ilustrar detalhadamente a estrutura dentária. Já a radiografia panorâmica fornece uma imagem da boca inteira, de modo que nem sempre consegue detectar com perfeição a presença de alguma cárie. 

Ainda assim, é possível que em alguns casos a imagem panorâmica indique alguma lesão cariosa - principalmente quando a infecção já está em um ponto mais avançado (com a polpa dentária comprometida e, possivelmente, com a formação de abscesso). Mas, para diagnosticar a cárie no início - e de forma mais precisa -, o ideal é realmente passar por um exame clínico (consultar-se com o dentista) e realizar um Raio-X intraoral.

Mais Recentes

Publicador de Conteúdos e Mídias