13.11.2020

Quem usa aparelho ortodôntico corre um risco maior de pegar Covid? Ortodontista esclarece

Se você usa aparelho ortodôntico, fique atento a esse esclarecimento
Se você usa aparelho ortodôntico, fique atento a esse esclarecimento

O Coronavírus é uma doença que ainda não tem cura. Enquanto a vacina não chega, é importante prevenir a sua contaminação, principalmente as pessoas que fazem parte do grupo de risco. Ainda não se sabe tudo sobre a covid-19, por isso, é comum surgir muitas dúvidas quanto a esse novo vilão. Entre elas está essa: "quem usa aparelho ortodôntico corre um risco maior de pegar Coronavírus?" O Sorrisologia conversou com a ortodontista Caroline Malavasi que esclareceu a questão. 

Quem usa aparelho ortodôntico fixo sofre mais com o acúmulo de placa bacteriana

Sim, é verdade. Todos os acessórios do aparelho fixo, proporcionam áreas mais retentivas na boca do paciente ortodôntico. Por isso, quem usa esse acessório acaba sofrendo mais acúmulo de placa bacteriana e de biofilme em volta dos braquetes. Isso torna as superfícies dentárias mais ásperas e irregulares, favorecendo a colonização de bactérias cariogênicas nessas regiões. Essas bactérias, serão as responsáveis pela produção de ácidos orgânicos capazes de induzir a desmineralização do esmalte do dente e, assim, levando à formação de cáries.

Quem usa aparelho ortodôntico corre um risco maior de pegar Covid?

A especialista conta que não existe uma relação direta entre os aparelhos ortodônticos e a Covid-19. O que acontece, é o seguinte: "Quem usa aparelho ortodôntico precisa ter seus cuidados com a saúde bucal redobrados. Primeiro, porque quem está em tratamento com aparelho ortodôntico fixo tende a ter um maior acúmulo de placas e biofilme em volta dos braquetes. Segundo, porque quem utiliza os aparelhos móveis e, até mesmo, os alinhadores, precisa lavar bem as mãos e os dispositivos antes de colocá-los na boca", alertou Caroline.

A ortodontista ainda ressalta que a nossa cavidade oral é considerada uma porta de entrada para diversas doenças. Por isso, além dos cuidados básicos que já são amplamente divulgados, a prática de uma boa higienização oral também reduz as chances de propagação do Coronavírus. "Quando essa higienização está adequada, minimizamos a migração de microrganismos aos demais órgãos do corpo, evitando doenças responsáveis pelo agravamento dos sintomas relacionados a covid-19".

6 cuidados com a saúde bucal para prevenir o Coronavírus

1. Lavar as mãos, sempre. É importante frisar essa prática, inclusive, antes de realizar a higiene bucal. O ideal é que ela seja feita na metade do pulso e entre os dedos.

2. Evite colocar as mãos na boca. Afinal, corremos o risco de colocar nossas mãos em contato com vários materiais que podem estar contaminados.

3. A disseminação de gotículas salivares é uma das principais formas de contágio da covid. Por isso, não recomendamos que as escovas sejam guardadas juntas, e é muito importante que o uso de pasta de dente, sabonetes e toalhas de rosto, também sejam individualizados.

4. Manter uma rotina de higienização correta: uso de escova de dentes com cerdas macias e fio dental para remoção da placa bacteriana 3 vezes por dia.

5. Realizar a troca da escova de dentes a cada três meses ou após gripes e resfriados.

6. Atenção ao armazenamento das escovas de dentes. Elas não devem ser guardadas em lugares quentes e úmidos, pois podem aumentar a proliferação de bactérias.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Caroline Malavasi - Especialista em Ortodontia e mestre em Dentística pela Universidade Federal Fluminense, com consultório na Barra da Tijuca (RJ)
Rio de Janeiro - RJ


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal