08.11.2021

Ortodontia pode resolver DTM?

Entenda como o uso de aparelho ortodôntico pode ajudar a amenizar os sintomas da DTM
Entenda como o uso de aparelho ortodôntico pode ajudar a amenizar os sintomas da DTM

Você pode até não saber do que se trata, mas certamente já ouviu falar sobre a DTM. Também conhecida como disfunção temporomandibular, o quadro é uma anormalidade na articulação temporomandibular (ATM), que é responsável pelo movimento de abrir e fechar a boca. Na maioria das vezes, essa condição está relacionada com problemas de oclusão, como a mordida cruzada. 

Justamente por isso, é comum que a ortodontia seja recomendada como um dos principais tratamentos para a disfunção. Mas será que os sintomas de DTM realmente podem ser resolvidos com o uso do aparelho dental? Para esclarecer essa dúvida, conversamos com o dentista Gustavo Issas, de São Paulo, que é especialista no assunto. Veja a seguir!

Como tratar a DTM através da ortodontia? 

Segundo o especialista, o uso de aparelhos ortodônticos pode, sim, ajudar no tratamento da disfunção temporomandibular. “Normalmente, a DTM vem acompanhada de um desequilíbrio oclusal, que é quando os dentes estão fora de posição ou as mordidas não estão corretas”, relaciona Gustavo. Nesse caso, a ortodontia atua como a solução para corrigir os dentes fora do lugar e, assim, devolver a mastigação e outras funções corretas.

No entanto, é preciso lembrar que um bom resultado requer o acompanhamento de um profissional qualificado. Isso porque a escolha do tipo de aparelho pode variar de acordo com cada indivíduo. “Há casos que precisam do aparelho fixo, outros do autoligado. A escolha vai depender da idade do paciente, da deformação e outros fatores”, alerta o dentista. Mas, independente de qual modelo seja escolhido, uma coisa é certa: o ortodontista deve promover o equilíbrio da mordida para tratar a DTM.

O uso de aparelhos ortodônticos no tratamento da DTM requer alguns cuidados

Ao optar pelo uso de aparelho ortodôntico para corrigir a DTM, é preciso ter em mente que alguns cuidados devem ser tomados. O intervalo entre as manutenções, por exemplo, é o principal deles. “Durante o tratamento ortodôntico, o paciente tem que ser assíduo nas consultas. São consultas rápidas, mas importantes para o andamento do tratamento”, alerta o especialista.

Além disso, é fundamental se atentar aos hábitos de higiene bucal. “A escovação e o uso do passa fio ortodôntico é fundamental”, aconselha. Por fim, mas não menos importante, lembre-se de realizar a profilaxia dentária a cada quatro meses para evitar o acúmulo de placa bacteriana nos dentes. 

DTM: tratamento multidisciplinar é a melhor opção para garantir a saúde bucal do paciente

Poucas pessoas sabem, mas a disfunção temporomandibular também pode estar relacionada à questões psicológicas, como estresse, ansiedade e nervosismo. Por esse motivo, em alguns casos, a resposta para como tratar a DTM pode estar em um acompanhamento multidisciplinar, incluindo psicólogo e psiquiatra.

Além disso, optar por hábitos mais saudáveis também pode ajudar a diminuir os sintomas dessa condição. Praticar esportes, dormir bem, não passar longos períodos usando eletrônicos e cuidar muito bem da alimentação contribui para um estilo de vida mais saudável”, finaliza o dentista. 

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Gustavo Issas - Cirurgião-dentista e pós-graduado em disfunção temporomandibular pela Escola Paulista de Medicina. Pós-graduado em implantes dentários pela Universidade de Berna.
São Paulo - SP


Publicador de Conteúdos e Mídias

TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal