27.06.2022

Língua fissurada: o que causa e quais cuidados tomar

A língua fissurada é uma alteração benigna de origem genética
A língua fissurada é uma alteração benigna de origem genética

Já ouviu falar sobre o que é língua fissurada? Talvez você apresente esta alteração benigna e nem saiba. Também conhecida como língua rachada, a condição é caracterizada por várias ranhuras ou rachaduras no dorso da língua e, normalmente, não vem acompanhada de outros sintomas. Segundo a dentista Caroline Bittencourt, “a língua fissurada não tem causa específica e, por isso, não existe um tratamento bem delimitado. A recomendação mais usual é uma higiene frequente”. Para saber mais sobre o assunto, continue lendo! 

Língua fissurada: causas genéticas estão por trás desta característica

A língua com fissura é uma variante considerada normal da aparência da língua. De acordo com a Dra. Caroline Bittencourt, ela não tem causa específica. “É uma alteração benigna, sendo uma característica genética e, por isso, pode ser observada desde criança. À medida que a pessoa se desenvolve, a tendência é que as fissuras tornem-se mais pronunciadas”, explica a profissional. 

Ela é caracterizada por ranhuras ou rachaduras de alguns milímetros de profundidade, que, geralmente, afetam o dorso da língua – podendo surgir de forma isolada ou afetar toda a superfície dorsal. Qualquer pessoa está suscetível a apresentar essas fissuras na língua, visto que a condição não é considerada patológica. 

Língua fissurada tem tratamento? Cuidados com a higiene bucal devem ser reforçados

Ter a língua rachada é normal e está associado a fatores genéticos. Portanto, a condição não requer tratamento específico. “As línguas rachadas não causam sinais ou sintomas, no entanto, quando não são bem higienizadas, há maior risco de infecções, principalmente, pelo fungo Candida albicans, além de também poder haver dor discreta, ardência e mau hálito”, alerta a Dra. Caroline. 

Para combater esses incômodos, é essencial caprichar nos cuidados com a limpeza da região. “É recomendado que a pessoa tenha boa higiene bucal, escovando os dentes regularmente, usando fio dental e limpando muito bem a língua para remover o resto de alimentos que possam ter ficado acumulados nas fissuras”, aconselha a especialista. 

“É importante que os dentes sejam escovados sempre após as refeições e que também seja usado um raspador de língua para ajudar a diminuir o risco de bactérias e fungos se acumularem nas rachaduras. O raspador de língua deve ser utilizado diariamente, após a escovação dos dentes, pelo menos, três vezes por dia”, acrescenta. 

Ao notar desconfortos diferentes do habitual, recomenda-se buscar uma avaliação odontológica individualizada. Embora seja uma alteração benigna, a língua fissurada pode favorecer o surgimento de problemas bucais associados à falta de higiene bucal adequada. Por essa e outras razões, o acompanhamento de um profissional se torna indispensável.


Tags:

higiene bucal saúde bucal

Publicador de Conteúdos e Mídias

TODAS AS MATÉRIAS: higiene bucal