25.01.2023

Moldagem com alginato: você sabe para que serve? Descubra as vantagens desse tipo de moldeira odontológica

A moldagem com alginato funciona como uma cópia negativa da arcada dentária do paciente, auxiliando em diferentes tratamentos
A moldagem com alginato funciona como uma cópia negativa da arcada dentária do paciente, auxiliando em diferentes tratamentos

Você já ouviu falar em moldagem com alginato? Quando se trata de criar dispositivos odontológicos, como facetas, coroas e lentes de contato dentais, fazer uma moldeira personalizada (com o formato exato da arcada do paciente) é um dos primeiros passos. 

O alginato, em especial, é um dos materiais mais utilizados na moldagem, pois é hipoalergênico (não irrita a gengiva) e também é de fácil manutenção para o dentista. O Sorrisologia conversou com a dentista Priscila Almeida, especialista em Implantodontia e Cirurgia Oral, que falou mais sobre a moldagem com alginato - como é feita e quais as suas reais vantagens. Confira!

O que é moldagem com alginato?

De acordo com a especialista, a moldeira feita com alginato pode ter diferentes utilidades na odontologia: investigar possíveis lesões e desvios na arcada do paciente e até orientar a confecção de próteses e outros tratamentos. 

“A moldeira é uma espécie de cópia negativa das estruturas bucais do paciente, que possibilita não só a criação de materiais personalizados, mas também o estudo de caso e o registro da evolução do tratamento”, explica a profissional. 

Alginato para moldagem: material tem baixo custo e é confortável para o paciente

De acordo com um estudo publicado no portal Ação Odonto, da Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC), a moldagem com alginato é fundamental para reabilitações orais em Odontologia. O alginato tem baixo custo, é de fácil manutenção, rápida secagem e ainda confortável para o paciente. 

No entanto, o material demanda alguns cuidados e deve ser manuseado de acordo com o tratamento em questão. No caso de pacientes edêntulos totais (sem nenhum dente) o alginato é utilizado na obtenção da moldagem inicial, visando um modelo anatômico. Depois, o tratamento pode seguir com outras moldeiras e dispositivos.

A especialista destaca que o alginato é composto por diferentes minerais e precisa ser manuseado corretamente para atingir o ponto ideal. “O molde de alginato consiste em um pó a base de alginato de sódio, sulfato de cálcio, óxido de zinco, fluortitanato de potássio, fosfato trissódico e terra de diatomáceas. Mas, para moldar a boca do paciente é preciso diluir esse pó em água até atingir uma consistência gelatinosa”, explica. 

Para que serve a moldagem com alginato?

Você sabia que a moldeira de alginato ajuda a identificar problemas de mordida e até possíveis disfunções temporomandibulares (DTM)? De acordo com a dentista, esse tipo de moldeira serve de guia em diferentes aspectos. “Sua principal função é servir de molde para a produção de próteses, lentes de contato e aparelhos personalizados, mas também serve para estudar e registrar o caso do paciente”, destaca.

Moldagem com alginato adensado é mais utilizada em tratamentos com próteses

Existem tratamentos odontológicos, de acordo com a dentista, que demandam necessariamente o uso da moldeira de alginato. “Apesar de ter diversas finalidades, a moldagem é indispensável nos casos de tratamento com aparelho ortodôntico ou prótese dentária”, destaca. 

Nesses casos, o uso do alginato adensado (material mais consistente) é o mais indicado, pois ele não comprime tanto a mucosa quanto outros materiais de moldagem, como o silicone de adição. Assim, é possível fazer uma moldagem mais assertiva, reduzindo os riscos de precisar fazer ajustes na prótese depois de pronta.


Tags:

saúde bucal ortodontia prótese dentária tratamentos

Publicador de Conteúdos e Mídias

TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal