23.02.2021

Halitose: tratamento caseiro pode ajudar? Descubra como acabar com o mau hálito

A halitose é um problema bucal que pode surgir por diferentes motivos. Saiba os cuidados necessários para tratar e evitar o mau hálito!
A halitose é um problema bucal que pode surgir por diferentes motivos. Saiba os cuidados necessários para tratar e evitar o mau hálito!

A halitose é um dos problemas bucais mais temidos entre os pacientes. Comum em diferentes faixas etárias, o quadro pode ser causado por uma série de fatores, que incluem o consumo de alimentos embutidos, baixa salivação e até cáries. A boa notícia é que existem alguns tratamentos, que vão além da escovação, que podem eliminar o mau hálito e garantir a sua saúde bucal. Mas será que os remédios caseiros podem ajudar nesse caso? Para desvendar esse mistério, o time de Sorrisologia conversou com o dentista Maurício Duarte que revelou como tratar a halitose da maneira correta.

O que causa mau hálito?

Como falamos anteriormente, o mau hálito - ou halitose, como também é conhecido - pode surgir por uma série de motivos diferentes. De acordo com o especialista, cerca de 95% dos casos estão ligados a problemas na cavidade bucal, especialmente devido à saburra ou biofilme lingual e doenças de gengiva, como gengivite e periodontite.

No entanto, existem outros fatores mais simples que também podem resultar nesse incômodo. A ingestão de alimentos ricos em gordura e bebidas alcoólicas, por exemplo, contribuem bastante para o mau cheiro. Da mesma maneira que algumas doenças, como diabetes, sinusite, infecções de garganta e gastrite acabam sendo o motivo por trás do quadro.

Halitose: tratamento caseiro é eficaz?

Em busca por tratamentos para a halitose, é comum encontrar diversos remédios caseiros que prometem ser eficazes e eliminar o mau hálito. No entanto, o Dr. Maurício alerta: não é uma questão de ser eficaz e, sim, de trazer riscos à saúde dos pacientes. “Usar produtos sem a aprovação da ANVISA e em concentrações, muitas vezes, acima do recomendado pela legislação pode trazer inúmeros riscos à saúde a médio prazo”, explica.

O uso de água oxigenada e bicarbonato de sódio, por exemplo, são alguns dos tratamentos caseiros mais recomendados que devem ser evitados. “Essas substâncias podem trazer inúmeros prejuízos à saúde bucal quando utilizadas sem qualquer critério, cuidado ou orientação profissional, gerando problemas graves, como o desgaste dos dentes, hipertrofia de papilas linguais, ferimentos na língua e, em casos extremos, até mesmo câncer”, revela o profissional. Por isso, o ideal é consultar um dentista de confiança para garantir o tratamento mais adequado.

Halitose: saiba como tratar e prevenir o quadro

Para evitar que o mau hálito se instale no seu sorriso, o tratamento mais eficaz é a limpeza local. “Realizar diariamente uma higiene detalhada nos dentes, na gengiva e na língua, com técnicas corretas e produtos que tragam os melhores resultados possíveis é essencial”, afirma o dentista.

Além disso, é importante investir no consumo de, pelo menos, dois litros de água por dia para estimular a produção de saliva, já que a ausência dela pode favorecer o surgimento da halitose. “Outras recomendações são evitar o jejum prolongado e ter cuidados com a ingestão exagerada de alimentos como carnes gordurosas, alho e cebola”, finaliza o profissional.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Maurício Duarte da Conceição - Pós-graduado em Halitose e Especialista em Dentística Restauradora e Halitose
CRO-SP: 34.205


TODAS AS MATÉRIAS: higiene bucal