26.11.2020

Gengiva inchada e sangrando após o uso da escova de dentes elétrica: preciso interromper o uso?

O sangramento gengival pode estar ligado à uma série de fatores, incluindo o uso da escova de dentes elétrica. Saiba mais!
O sangramento gengival pode estar ligado à uma série de fatores, incluindo o uso da escova de dentes elétrica. Saiba mais!

Você notou a gengiva inchada e sangrando depois de usar a escova de dentes elétrica? Isso pode ser um sinal de alerta! Existe uma série de razões para essa situação, que vão desde um quadro de gengivite ao mau uso do acessório para higiene bucal. Mas será que é necessário interromper a escovação com essa ferramenta? O Sorrisologia conversou com a dentista Rhianna Barreto que trouxe orientações para essa situação.

Gengiva inchada e sangrando: o que pode ser?

Antes de mais nada, é importante entender que o sangramento da gengiva durante a escovação é sinônimo de que há algum problema. De acordo com a profissional, o quadro pode ser um alerta para doenças bucais. “A gengiva inchada e sangrando, muita das vezes, é um sintoma de patologias, como a gengivite e a inflamação gengival”, explica.

Nesse caso, as causas do sangramento estão ligados à higiene bucal. “A má escovação e a falta de uso do fio dental resultam no acúmulo de placa bacteriana e tártaro, que são os grandes responsáveis pela gengivite”, afirma. Justamente por isso, assim que perceber o sintoma, o ideal é marcar uma consulta com o dentista para identificar a causa do quadro e, assim, garantir o tratamento adequado.

É preciso interromper o uso da escova de dentes elétrica ao notar a gengiva sangrando?

Se você tem o costume de usar a escova de dentes elétrica durante a higiene bucal, certamente já deve ter se perguntado se a ferramenta é o fator responsável por causar o sangramento e o inchaço na gengiva. Por isso, a dentista adianta: o sangramento ocorre apenas quando há o uso inadequado do acessório. “A escova de dente elétrica já tem por si só a rotação e vibração adequada, ou seja, não é necessário que o paciente coloque "força" na escovação.

Quando isso acontece, o resultado pode ser uma gengiva inchada e sangrando”, revela Rhianna. Porém, ao perceber a gengiva sangrando nesse momento de higiene, o profissional recomenda não interromper a ação. “O paciente não deve suspender o uso e a escovação. Na verdade, o ideal é procurar o seu dentista de confiança para garantir a instrução de uso da escova e de higiene oral”, aconselha a especialista.

Saiba os cuidados necessários para aliviar o sangramento e inchaço na gengiva

Ao notar um sangramento na gengiva, o primeiro passo é sempre procurar um profissional para avaliar o quadro e descobrir o que pode estar acontecendo, indicando assim a melhor maneira de cura para o diagnóstico. Ainda assim, existem algumas medidas que podem ser tomadas em casa para amenizar o quadro. “Pode-se utilizar água oxigenada de 10 volumes ou colutórios à base de clorexidina 0,12% para bochechar e desinflamar a gengiva. Além disso, a escovação e o uso do fio dental após todas as refeições é fundamental”, ressalta a dentista. Mas lembre-se: se os sintomas persistirem, não hesite em procurar ajuda.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Rhianna Barreto - Cirurgiã-Dentista
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ:37448


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal