12.11.2020

Doenças bucais, como a gengivite, podem prejudicar o tratamento do coronavírus?

Entenda como a inflamação na gengiva pode influenciar no tratamento do coronavírus
Entenda como a inflamação na gengiva pode influenciar no tratamento do coronavírus

Gengivite, periodontite, cárie... Essas doenças bucais são um verdadeiro perigo para nossa saúde bucal. Além de causarem inflamação, desgaste do esmalte dentário e até mesmo a possível perda dos dentes, elas também podem agravar ou até mesmo interferir no tratamento de complicações que afetam o organismo, como é o caso do Coronavírus. O Sorrisologia bateu um papo com a dentista e especialista em Odontologia Hospitalar Rhianna Barreto que esclareceu a seguinte dúvida: "Doenças bucais como a gengivite interferem no tratamento da Covid?" Veja se é mito ou verdade!

Doenças bucais, como a gengivite, interferem no tratamento da Covid? 

Na verdade, doenças bucais, como a gengivite, não só podem afetar o tratamento do Coronavírus, como também são consideradas sintomas da doença do século. A dentista explica melhor essa situação: "Os estudos de Abril/2020 mostram que existem lesões ulceradas, eritema multiforme, gengivite descamativa e úlceras, como manifestação do COVID-19. Além disso, pacientes com doenças orais prévias, incluindo a gengivite podem piorar ou se tornar graves em pacientes imunossuprimidos", revelou.

No caso de pacientes que contraíram o novo Coronavírus e que necessitam de intubação ou ventilação mecânica, alguns quadros de doenças bucais podem acabar piorando a sua condição sistêmica, devido à não ingestão de alimentos adequadamente e ao risco de infeção pulmonar.

Quem tem COVID pode ir ao dentista tratar essas doenças bucais?

Não pode e Rhianna explica porquê: "Pacientes com diagnóstico da COVID-19 devem realizar isolamento e tratamento da sintomatologia quando necessário. A cavidade oral e as vias aéreas são os maiores transmissores do vírus, portanto o contato com essas áreas deve ser evitado (por isso o uso de máscaras). Ë um risco para o dentista e demais pacientes contraírem a doença", alertou. O tratamento só pode ser realizado após o período de isolamento, tomando todas as medidas de higienização e uso de equipamento de proteção corretamente.

Gengivite, periodontite: a importância do tratamento precoce das doenças bucais

A especialista garante que o melhor tratamento é a prevenção da gengivite e outras doenças bucais. "Através de visitas periódicas ao dentista e controle da saúde bucal. Caso já esteja presente, é importante tratar para evitar infecções graves na cavidade oral e o espalhamento para vias aéreas". Isso evita comprometimento pulmonar e/ou piora do quadro caso o paciente contraia o COVID-19.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Rhianna Barreto - Cirurgiã-Dentista
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ:37448


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal