19.08.2016

Diego Hypólito, Michael Phelps e Usain Bolt: 20 sorrisos campeões que subiram ao pódio nas Olimpíadas 2016

Com esse sorriso, Ágatha Bednarczuk garantiu seu lugar no pódio com a medalha de prata no vôlei de praia
Com esse sorriso, Ágatha Bednarczuk garantiu seu lugar no pódio com a medalha de prata no vôlei de praia

Quem os vê no pódio, com suas medalhas, não faz ideia do que cada um passou para chegar até ali. A trajetória de cada atleta olímpico é marcada por obstáculos que vão muito além dos desafios trazidos pelo próprio esporte. Esforço, sacrifício, suor, lágrimas são só alguns exemplos. A verdade é que existe uma modalidade em que todos são medalhas de ouro: na superação. O sorriso é a marca da vitória concretizada. É a redenção de uma longa caminhada, de um investimento que trouxe o resultado tão esperado. Selecionamos 20 campeões das Olimpíadas 2016 que estamparam no rosto a felicidade após conquistar um lugar ao pódio.

Sorriso e superação andam juntos

Por trás de muitas medalhas existem grandes histórias de superação. Cada esportista carrega seu legado, mesmo que de muita comoção, no sorriso e na alma. A ginasta Simone Biles é um grande exemplo. Com movimentos que alcançam a perfeição, a atleta precisou tomar grandes decisões antes de subir ao pódio. Saiu da escola e optou por estudar em casa, como é permitido nos Estados Unidos. Abriu mão de muitas atividades e dedicou sua vida à ginástica.

Hoje em dia, Biles, a menina do sorriso fácil, carrega muitos títulos nacionais, mundiais e, agora, olímpico. Outra medalhista que deu a volta por cima foi a brasileira Poliana Okimoto. A maratonista aquática ganhou a medalha de bronze com um gostinho de ouro. Após abandonar uma prova em Londres (2012) por causa de uma hipotermia, Poliana vinha lutando pela vitória merecida desde então. O ginasta Diego Hypolito também passou por momentos tensos e quase abandonou a carreira. Mas, com muita luta, conquistou a medalha de prata no solo.

Aquela felicidade antiga de vencedor

Tem também aqueles sorrisos que já são bem conhecidos nos pódios. O ginasta brasileiro Arthur Zanetti, o nadador Michael Phelps e o velocista Usain Bolt são alguns exemplos. Além de serem um sucesso em seus respectivos esportes, eles são um exemplo de simpatia. Zanetti conquistou a prata nas argolas.  Phelps agradeceu com muita alegria o carinho do público brasileiro por suas conquistas em território nacional. O jamaicano Bolt já declarou seu amor pelo Brasil, dizendo que admira todo apoio dos fãs. Os sorrisos são diferentes, mas todos são campeões.

O primeiro sorriso olímpico

Imagine a emoção de ganhar a primeira medalha olímpica. Ainda mais quando a vitória vem cheia de emponderamento feminino. Foi o que aconteceu com a tenista Mónica Puig. Ela se tornou a primeira mulher de Porto Rico a conquistar uma medalha de ouro individual. A jogadora não conseguiu conter a emoção no olhar e a vitória no sorriso após receber o ouro. Vivenciar oportunidades como estas são provas que todo esforço vale a pena. Esses e muitos outros atletas puderam sentir esse gostinho de conquista. A prova de que um sorriso é transformador e nos acompanha nos momentos mais especiais da vida.


Tags:

TODAS AS MATÉRIAS: bem estar