22.07.2021

Dente escuro: quais as principais causas do problema?

Dente escuro pode estar relacionado a cáries, traumas e outros problemas bucais.
Dente escuro pode estar relacionado a cáries, traumas e outros problemas bucais.

Lidar com um dente escuro é sempre um grande incômodo para quem preza pela saúde bucal. Afinal, além de prejudicar a estética do sorriso, o quadro também pode indicar alguns problemas bucais que exigem atenção. O dente escurecido é mais comum do que se imagina e pode ocorrer em pacientes de diferentes idades, incluindo crianças e adolescentes. Por isso, é importante estar por dentro das principais causas dessas manchas nos dentes para evitar a condição. Veja, a seguir, os motivos por trás de um dente preto ou manchado, de acordo com a mestre em clínica odontológica Ana Elisa, do Rio Grande do Sul. 

Dente escuro pode estar relacionado a diferentes fatores 

Antes de tudo, é importante entender que um dente escuro ou manchado pode ocorrer de maneira repentina ou gradativa. Embora seja comum o aspecto amarelado com o passar dos anos, as manchas nos dentes podem surgir em qualquer faixa etária e por diferentes fatores. “Geralmente, as pigmentações oriundas de bebidas, alimentos ou fumo são as principais causas para um dente ficando preto”, alerta a profissional. Isso porque essas substâncias provocam a deterioração progressiva do esmalte dental devido à perda de minerais, o que altera a coloração do elemento e resulta no dente escuro. 

Outra justificativa para presença de um dente preto ou manchado são traumas, o que justifica a presença do quadro entre crianças e adolescentes. Além disso, um dente ficando preto também pode estar relacionado a cáries, infecção da polpa dentária e problemas no tratamento de canal. Por isso, é importante que ao notar um dente escuro, o paciente busque um profissional qualificado para garantir um diagnóstico correto. 

A presença de um dente escuro pode causar prejuízos à saúde bucal

Ainda que o dente escuro ou preto pareça ser um problema apenas estético, é importante estar atento às consequências do quadro. “Caso esteja associada a um problema no tratamento de canal, o dente preto pode envolver um processo infeccioso”, afirma a dentista. Além disso, lidar com um dente ficando preto ou manchado pode indicar a presença de cáries ou acúmulo de tártaro. Por isso, é fundamental que o paciente garanta um diagnóstico e tratamento adequado para o seu quadro. Dessa forma, é possível evitar que os problemas bucais responsáveis pelo dente escuro avancem e tragam ainda mais danos à saúde bucal.

Como tratar um dente escuro? 

Se você notar um dente preto ou escuro no seu sorriso, não precisa se desesperar. Afinal, nem tudo está perdido e o quadro pode ser revertido através de um tratamento profissional. “Em alguns casos, o clareamento do dente escurecido pode envolver a realização da profilaxia dentária, consultas de periodontia, tratamento de canal, clareamento externo (que pode ser feito no consultório ou em casa, com orientação de um profissional) e clareamento interno”, revela a Dra. Ana. 

Outros métodos como recobrimento dos dentes com resina ou porcelanas também podem ser indicados para tratar um dente escuro. Mas lembre-se: a escolha do procedimento pode variar de acordo com a causa do seu quadro. Por isso, não deixe de consultar o seu dentista de confiança.

Saiba como prevenir um dente escuro

A prevenção é sempre o melhor remédio para garantir a sua saúde bucal. Quando se trata de um sorriso livre de manchas nos dentes, não poderia ser diferente. Nesse caso, a principal forma de prevenir um dente escuro é através da higiene bucal. Uma boa rotina de escovação, incluindo o uso de fio dental e enxaguante bucal, é o suficiente para evitar um dente ficando preto.

Além disso, é importante incluir as consultas odontológicas na sua agenda de compromissos. Dessa forma, é possível realizar exames e avaliações que ajudam a detectar cáries e problemas no tratamento de canal - que resultam em um dente escuro. “Os exames radiográficos, por exemplo, podem auxiliar na prevenção”, finaliza. 

 

Esse artigo contou com a participação de:
Ana Elisa da Silva - Mestre em Clínica Odontológica; Especialista em periodontia e capacitada para o atendimento da Halitose; Habilitada em laserterapia e profissional indicada pela ABHA (Associação Brasileira de Halitose).
CRO-RS: 13490


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal