12.11.2021

4 curiosidades sobre o enxerto ósseo dentário

Saiba as principais informações sobre o enxerto ósseo dentário e garanta um implante de sucesso
Saiba as principais informações sobre o enxerto ósseo dentário e garanta um implante de sucesso

Todo cuidado é pouco quando se trata de enxerto ósseo dentário. Afinal, por menor que seja o dano causado ao procedimento, ele pode ser capaz de impedir a realização do implante no dente. Por isso, é importante estar por dentro de todas as informações relacionadas ao enxerto ósseo dentário - desde as contraindicações aos cuidados após a sua realização. Pensando nisso, o Sorrisologia reuniu algumas coisas que você deve se atentar antes, durante e depois do procedimento. Confira!

O enxerto ósseo dentário é classificado de acordo com a origem do tecido 

Se engana que todo enxerto ósseo dentário é igual. Embora a técnica do procedimento seja sempre a mesma, a sua classificação pode variar de acordo com a origem do tecido utilizado. Basicamente, o enxerto ósseo dentário é dividido em quatro categorias: autógeno, alógeno, xenógeno e sintético. 

A primeira é caracterizada pelo uso de fragmentos do osso do próprio paciente. Já a segunda significa que a origem do tecido é doada por outra pessoa. O enxerto ósseo xenógeno é o modelo mais popular e provém de outra espécie, geralmente bovina. Por fim, o enxerto ósseo sintético é produzido em laboratório, com polímeros, cerâmicas hidroxiapatita e outros.

Doenças periodontais e osteoporose são condições que podem resultar na necessidade do enxerto ósseo dentário

O enxerto ósseo dentário é recomendado para qualquer paciente que não possui o volume do dente necessário para a realização do implante. Mas, o que poucos sabem é que existem diversos fatores que podem desencadear esse quadro. A periodontite, por exemplo, é a principal entre eles. 

A falta de higiene bucal adequada pode resultar na gengivite que, quando não tratada, avança para a periodontite, doença que atinge os tecidos de sustentação do dente e provoca a perda de massa óssea. Além desta, a osteoporose é outra doença que pode desencadear a necessidade de um enxerto ósseo dentário, afetando por fim a saúde bucal. 

A principal contraindicação para a inserção do enxerto ósseo dentário é a idade

A boa notícia é que, se você precisa realizar um enxerto ósseo dentário, não existem muitos fatores que podem te impedir. Na verdade, o principal ponto a ser considerado é a idade do paciente. Isso porque o procedimento só deve ser feito a partir dos 18 anos - período em que a estrutura dos dentes está completamente desenvolvida. Além disso, é importante considerar quadros de diabetes descontrolada e o uso de medicação para os ossos, já que eles podem prejudicar o resultado do enxerto ósseo dentário.

Enxerto ósseo dentário: complicações podem surgir durante o procedimento

Não existem dúvidas de que o enxerto ósseo dentário é um procedimento odontológico seguro. No entanto, é importante ter em mente que algumas complicações podem surgir durante o processo. A parestesia, por exemplo, é um quadro que pode resultar na perda temporária ou permanente da sensibilidade nervosa do dente. Por isso, é importante realizar o enxerto ósseo dentário com um profissional qualificado e seguir todas as orientações médicas no pré-operatório.

 


Publicador de Conteúdos e Mídias

TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal