Como identificar a gengivite infantil?

Confira os principais sintomas da gengivite em crianças e como tratar essa doença bucal
Confira os principais sintomas da gengivite em crianças e como tratar essa doença bucal

Se engana quem pensa que a gengivite é uma doença bucal exclusiva para adultos. Na verdade, as crianças também podem apresentar os sintomas do quadro e lidar com as consequências causadas pela inflamação. Nesse caso, é normal que surjam dúvidas sobre a manifestação da gengivite infantil. Afinal, os sinais são os mesmos? A gengiva sangrando em crianças também pode indicar gengivite em criança? Para te ajudar a identificar o quadro, nós conversamos com a odontopediatra Thalyta Braga, do Rio de Janeiro. Veja o que ela nos contou!  

O que causa gengivite em crianças?

Depois de descobrir que a gengivite pode acometer crianças, é comum que a primeira dúvida seja sobre as causas para o quadro. Nesse caso, é preciso ter em mente que a gengivite é caracterizada pela inflamação do tecido gengival. Por isso, a principal causa para o quadro, tanto em crianças quanto em adultos, é o acúmulo de placa bacteriana resultado pela má higiene bucal.

“Se a escovação e uso de fio dental não forem o suficiente para remover a toda placa, as bactérias ficam aderidas à superfície do dente e liberam substâncias tóxicas que vão provocar a gengivite”, explica a profissional. Além disso, a gengivite infantil também pode estar associada a doenças gengivais modificadas por fatores sistêmicos associados com o sistema endócrino.

Gengivite: sintomas em crianças são parecidos com dos adultos

Identificar um quadro de gengivite infantil não é uma tarefa tão difícil. Isso porque, assim como em adultos, a gengiva inflamada é o primeiro indício de que a doença pode estar prejudicando o sorriso dos pequenos. “A gengiva pode ficar inchada, vermelha e com formato diferente”, alerta a especialista. Outros sintomas que podem indicar a gengivite infantil é a gengiva sangrando ao escovar os dentes, usar o fio dental e, em casos mais graves, também pode acontecer o sangramento espontâneo.

Quando não tratados, os sintomas da gengivite podem evoluir para um estágio mais grave da doença, que chamamos de periodontite. “Ela acontece quando a inflamação gengival invade o espaço entre o dente e osso, causando danos ao osso e aos ligamentos que sustentam o dente”, alerta. Na prática, o avanço da gengivite para periodontite pode acarretar o amolecimento dos dentes, permanentes ou de leite, e levar à sua perda.

Gengivite: tratamento infantil é feito através da limpeza dos dentes

Quando se trata de gengivite infantil, o tratamento costuma ser menos invasivo do que o feito em adultos. “Geralmente, a doença é tratada com medidas de remoção da placa através da limpeza dentária feita no consultório”, afirma a dentista. Nesse caso, o intervalo deve ser de, pelo menos, 3 meses para o controle da progressão da doença. 

A rotina de higiene bucal promovida em casa é outra maneira de tratar a gengivite em crianças. “A escovação e utilização do fio dental em casa devem ser controladas. Caso não possam ser feitas por um adulto, que sejam sempre supervisionadas e realizadas diariamente”, aconselha. Por outro lado, em casos avançados da gengivite infantil, pode ser necessário o uso de medicamentos e enxaguantes bucais à base de clorexidina para controlar a infecção. 

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Thalyta Braga - Dentista formada pela Universidade Veiga de Almeida. Especializada em odontopediatria na Faculdade São Leopoldo Mandic. Atende em consultório particular na Vila Valqueire - RJ 
CRO-RJ: 46.146


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal infantil