Para que a cirurgia ortognática é indicada?
Cirurgia ortognática é um procedimento indicado para corrigir o posicionamento do queixo, tratar problemas no maxilar e, assim, melhorar a saúde bucal em termos de funcionalidade e estética
Cirurgia ortognática é um procedimento indicado para corrigir o posicionamento do queixo, tratar problemas no maxilar e, assim, melhorar a saúde bucal em termos de funcionalidade e estética

Publicador de Conteúdos e Mídias

Cirurgia ortognática: para que é indicada?

A cirurgia ortognática é indicada para corrigir o posicionamento do queixo, tratar problemas na mandíbula e ainda pode servir para resolver distúrbios do sono.

25/04/2022

Compartilhar em suas redes

Publicador de Conteúdos e Mídias

Embora seja um tratamento ortodôntico mais invasivo, a cirurgia ortognática pode trazer vários benefícios à saúde da boca, tanto em termos de funcionalidade quanto de estética. Geralmente, essa cirurgia é realizada quando o paciente apresenta algum problema no maxilar, o que costuma afetar a mastigação e, em alguns casos, até mesmo a respiração. Para saber mais sobre o assunto, o Sorrisologia conversou com a dentista-cirurgiã Rhianna Barreto, especializada em bucomaxilofacial, dor orofacial e disfunção temporomandibular. Ela explicou melhor o que é cirurgia ortognática, para que serve e quais suas vantagens.

O que é cirurgia ortognática e para que é indicada?

Para quem não conhece, a cirurgia ortognática é um procedimento que serve para corrigir o posicionamento do queixo e tratar problemas no maxilar. No entanto, por ser bastante invasiva, essa cirurgia deve ser feita com uma série de cuidados. De acordo com a dentista Rhianna Barreto, cirurgias odontológicas devem ser realizadas em casos bem específicos. “A cirurgia ortognática é indicada nos casos de deformidade dentofacial. Ou seja, quando a pessoa apresenta discrepância maxilo-mandibular, o que causa prejuízos funcionais e estéticos”, afirma a profissional.

Como é feita a cirurgia ortognática

Para que a cirurgia ortognática seja feita com segurança, é necessário que algumas etapas sejam seguidas. A dentista-cirurgiã destaca que seguir as recomendações à risca - tanto no período pré quanto no pós-operatório - é extremamente importante. Aqui, ela explica melhor os diferentes passos desse tipo de procedimento:

  1. Em alguns casos, o paciente necessita realizar tratamento ortodôntico antes e após a cirurgia para correção dentária.
  2. É realizado um preparo do paciente para a cirurgia, quando são solicitados exames e o planejamento da cirurgia é feito em conjunto com o ortodontista.
  3. A cirurgia consiste no equilíbrio da relação maxila-mandíbula. Ou seja, são realizadas as correções necessárias para restabelecer a proporção facial e a funcionalidade mastigatória e, muitas vezes, respiratória também.
  4. Após a cirurgia, o tratamento ortodôntico é finalizado restabelecendo a oclusão do paciente.

Quais as vantagens da cirurgia ortognática?

Engana-se quem pensa que a cirurgia ortognática traz benefícios apenas para a saúde bucal. Em alguns casos, o procedimento pode ser útil até mesmo para tratar distúrbios do sono. De acordo com a Dra. Barreto, esse tipo de tratamento é determinante para resolver problemas mais persistentes. “Pode melhorar a mastigação, a respiração, funciona como tratamento de ronco e apneia do sono e ajuda a melhorar a estética facial”, destaca a especialista.

Cirurgia ortognática: como deve ser o período pós-operatório

Depois de realizar a cirurgia ortognática, não tem como deixar de tomar algumas precauções, não é mesmo? A Dra. Barreto destaca que, para evitar complicações, é muito importante seguir as orientações do dentista. “O período pós-operatório é bem delicado e dura em média 15 dias, mas, o resultado final da cirurgia só é visto em torno de 6 meses. Todos os cuidados de qualquer cirurgia em relação a alimentação, calor, atividades físicas e fisioterapia devem ser tomados”, finaliza a profissional.

Redação: Carolina Damasceno

Mais Recentes

Publicador de Conteúdos e Mídias