18.09.2020

Cirurgia guiada odontológica: dentista esclarece 5 dúvidas sobre o procedimento tecnológico

Confira 5 dúvidas sobre a cirurgia odontológica guiada!
Confira 5 dúvidas sobre a cirurgia odontológica guiada!

Você já ouviu falar em cirurgia guiada? Na odontologia, qualquer tipo de procedimento cirúrgico acaba causando medo entre os pacientes, até mesmo quando se trata da extração do dente siso. Entretanto, com o profissional capacitado e especializado é possível realizar o tratamento de forma segura, como é o caso da cirurgia guiada. O Sorrisologia entrevistou a dentista Daniele Machado que esclareceu todas as dúvidas sobre esse procedimento tecnológico.

1. O que é uma cirurgia guiada? 

Embora pareça um tipo de procedimento que pode ser feito em qualquer ocasião, a cirurgia guiada é focada na colocação de implantes dentários. A técnica é recomendada, principalmente, para aquelas pessoas que não possuem mais nenhum dente na boca. Embora o procedimento tenha mais de 30 anos, é considerado uma tecnologia. Antes da cirurgia, o profissional faz uma tomografia computadorizada do paciente, as imagens do exame são enviadas para um software, onde é realiza todo o planejamento virtual do procedimento, inclusive, a simulação do posicionamento e inclinação dos implantes. Legal, né?

2. O paciente sente dor durante a cirurgia guiada?

Essa preocupação é muito comum entre os pacientes e a resposta é: não. A dentista Daniele explica o porquê: "A cirurgia guiada não necessita de incisões (cortes com lâminas), é um método minimamente invasivo de implantes dentários indicado tanto para os desdentados parciais quando para os totais. As perfurações são feitas apenas com a broca". Viu só como é tranquilo? Além disso, o especialista aplica anestesia antes do procedimento começar. Por isso, você não precisa se preocupar com a dor. 

3. Quais são os benefícios da cirurgia guiada?

Assim como toda tecnologia odontológica, a cirurgia guiada proporciona uma série de benefícios tanto para o paciente quanto para o dentista. Isso porque o procedimento conta com um alto nível de previsibilidade já que todo o planejamento é feito com base em exames minuciosos: "Escaneamento da boca do paciente, imagens radiológicas e tomografia são utilizados para fazer o estudo e a confecção de um guia cirúrgico. Tudo isso permite um planejamento detalhado da estrutura óssea do paciente e das angulações das implantações de cada paciente", esclareceu a especialista.

4. Qual é o tempo de recuperação do paciente após a cirurgia guiada?

É bem menor do que os outros tipos de cirurgias de implantes. Isso porque a técnica não envolve corte na gengiva e, consequentemente, nem sangramento e suturas, sem falar que o tempo de cirurgia é bem reduzido já que tudo é devidamente planejado. Com isso, o pós-operatório se torna reduzido e muito mais confortável para o paciente, causando menos inchaço, dor e a cicatrização é bem rápida.

5. Quais cuidados o paciente deve ter após a cirurgia guiada?

- Compressa com gelo;

- Ingestão de alimentos pastosos nos primeiros dias;

- Preferir bebidas e refeições mornas e frias;

- Fazer a higiene bucal de acordo com as recomendações do dentista;

- Tomar todos os medicamentos indicados.

"O sangramento e o uso de medicamentos no pós-operatório são muito menores, o que proporciona uma recuperação mais rápido e maior conforto do paciente após a cirurgia", tranquilizou a profissional.

Esse artigo contou com a participação de:

Daniele Machado
CRO-RJ 26.953
Cirurgiã-dentista formada pela Universidade Federal Fluminense e mestranda em prótese na Faculdade São Leopoldo Mandic Campinas. Ela é uma profissional com ampla experiência no atendimento clínico, planejamento e execução de reabilitações orais e estéticas, inclusive implantes.


TODAS AS MATÉRIAS: dentes