Bebê com mau hálito: o que pode ser e como tratar

O mau hálito em bebê pode estar associado à falta de higiene bucal, entre outros motivos
Como tratar mau hálito em bebês com mau hálito?
O mau hálito em bebê pode estar associado à falta de higiene bucal, entre outros motivos
O mau hálito em bebê pode estar associado à falta de higiene bucal, entre outros motivos

Pouco se fala sobre o tema, mas o mau hálito em bebê também pode acontecer. Assim como ocorre com os adultos, o problema deve ser combatido com os cuidados adequados de higiene bucal – inclusive, em crianças que ainda não têm dentes. O ideal é agendar uma consulta com o dentista assim que notar o sintoma, que pode ou não estar relacionado a outras questões. Após a avaliação individualizada, o profissional poderá identificar as causas da halitose e dar as devidas orientações sobre a higiene bucal do bebê.

Mau hálito em bebê: o que pode ser?

De acordo com a dentista Priscila Almeida, o mau hálito em bebê pode estar associado a diversas causas. “Apesar de não ser um assunto muito popular, os bebês também podem manifestar alterações no hálito. Elas geralmente estão relacionadas à falta de higiene e acúmulo de resíduos de alimentos na boca, alimentação, boca seca (falta de água) e também a doenças estomacais e infecções respiratórias”, alerta a especialista.

Muitas vezes, o problema é considerado normal e não apresenta riscos à saúde bucal do bebê, desde que seja corrigido adequadamente. No entanto, o mais seguro é investigar o que está por trás do mau hálito. “Além de possuírem as mesmas bactérias que os adultos nessa fase, os bebês tendem a levar as mãos e diversos objetos à boca, que também podem facilitar a proliferação de germes e bactérias. Apesar disso, se, mesmo realizando a higiene da região, o odor permanecer ou for muito forte, o mais indicado é procurar um dentista para identificar as causas do problema”, aconselha.

Bebê com mau hálito: o que fazer?

A melhor forma de saber como acabar com mau hálito de bebê é buscando a orientação de um profissional. Isso porque tanto a prevenção quanto o tratamento do problema estão diretamente ligados aos cuidados adequados de higiene bucal de bebês. Para a Dra. Priscila, “é muito importante fazer o pré-natal odontológico para que o dentista oriente quanto a essas dúvidas”.

“Se o bebê ainda não tiver dentes, a boca deve ser higienizada com uma gaze com água filtrada uma vez ao dia. Agora, a partir do momento que o primeiro dentinho aparecer, você deverá fazer a escovação com uma escova específica e um creme dental sem flúor”, ensina a profissional. A higienização deve ser feita todos os dias, idealmente após as refeições. Para evitar a proliferação de bactérias durante a noite, certifique-se de que o bebê não durma direto após a última mamada sem passar por este processo de limpeza da boca. 

Caso o mau hálito persistir, mesmo com a higienização diária adequada, não deixe de informar ao dentista.

Redação por: Dóris Marinho.


Publicador de Conteúdos e Mídias

TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal infantil