03.05.2016

Após edição do Megatriagem 2016, jovens são selecionados para receber tratamento odontológico

Após a triagem, a TdB seleciona os jovens com os casos mais urgentes para receber o tratamento odontológico
Após a triagem, a TdB seleciona os jovens com os casos mais urgentes para receber o tratamento odontológico

O Dia Mundial do Sorriso, 28 de abril, foi marcado por um evento com o objetivo de fazer jovens sorrirem mais e com saúde. O Megatriagem, parceria entre Turma do Bem e Oral-B, é um trabalho voluntário de cirurgiões-dentistas que proporcionam tratamento odontológico gratuito para crianças e jovens de baixa renda entre 11 e 17 anos. Legal, né? O Sorrisologia conversou com Paula Morais, uma das representantes da Turma do Bem, para entender sobre os procedimentos após a triagem.

Milhares de triagens foram realizadas

O evento aconteceu simultaneamente em cerca 300 municípios do Brasil, outros 10 países da América Latina e Portugal. Até o fechamento dessa matéria os dados ainda estavam sendo contabilizados, mas a expectativa é de que a edição de 2016 tenha passado de 65 mil jovens triados.

O que acontece depois da triagem?

Paula explicou que, agora, a seleção será feita através da análise dos dados de cada paciente que são cruzados em um sistema. A escolha se dá sob alguns pré-requisitos. "São selecionados de acordo com as seguintes prioridades: jovens mais próximos do primeiro emprego, os que tiverem piores condições socioeconômicas e os problemas bucais mais graves", explica.

Vale lembrar que esses são apenas alguns pré-requisitos para selecionar os casos mais urgentes. Mas a ideia do projeto é que todos os jovens triados tenham a sua vez e passem pelo tratamento odontológico que é realizado diretamente no consultório do Dentista do Bem.

A maior rede de voluntariado especializado do mundo

Esse projeto conta com milhares de dentistas. O legal é que o mesmo profissional pode atender o máximo de jovens que ele puder. "Vai depender do que ele está habituado a fazer e a sua disponibilidade. Um dentista pode atender 1 criança, como pode atender 10", explica Paula. Após selecionada, a pessoa recebe uma carta com o nome e o endereço do dentista voluntário que será responsável pelo seu tratamento. "Por questões de comodidade, a TdB encaminha o beneficiário para o consultório dentro de um raio de 10 km em relação à sua residência".

Durante o tratamento

Os dentistas voluntários atendem, em seus próprios consultórios, as crianças e os adolescentes selecionados até eles completarem 18 anos. O atendimento inclui todas as necessidades de forma gratuita para o paciente, desde prevenção, manutenção e até intervenções cirúrgicas, se necessário.

Paula conta que é também feito um monitoramento com dentista e paciente. "Um setor de atendimento da TDB realiza ligações para os jovens para saber como tem sido o tratamento, o que ele está achando e por quantas sessões ele já passou, para que seja feito um retrato daquilo que ele tem sentido". Além disso, são feitas avaliações dos relatórios dos dentistas. Tudo para garantir o melhor sorriso desses jovens hoje e sempre.


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal