Os ciclos entre ácidos, açúcares e a formação de cáries
Substâncias ácidas não são tão difíceis de encontrar: eles estão nos refrigerantes, em alguns sucos e frutas e até mesmo no café. Mas o consumo deve ser controlado por conta da cárie. Entenda o porquê!
Substâncias ácidas não são tão difíceis de encontrar: eles estão nos refrigerantes, em alguns sucos e frutas e até mesmo no café. Mas o consumo deve ser controlado por conta da cárie. Entenda o porquê!

Publicador de Conteúdos e Mídias

Os ciclos entre ácidos, açúcares e a formação de cáries

Descubra como a dieta afeta as bactérias que causam cáries e obtenha dicas de prevenção odontológica. Converse com um dentista para orientações personalizadas.

31/01/2019

Compartilhar em suas redes

Publicador de Conteúdos e Mídias

Você sabia que os ácidos e açúcares na boca são vilões quando o assunto é cárie no dente? 

Quando consumimos alimentos e bebidas doces e ácidas, podemos alterar o pH bucal. É como se fosse um termômetro que nos mostra se nossa saliva está mais para o lado ácido ou para o alcalino. 

Um pH equilibrado é super importante para manter nossos dentes e gengivas saudáveis. Se ficar muito ácido, pode dar brecha para problemas como cárie.

Ou seja, quanto mais desses alimentos ingerimos, mais propensos ficamos a ter cáries. 

Mas não se preocupe! 

No portal Sorrisologia, a parceira e dentista Heloísa Crisóstomo dará dicas valiosas para prevenir e entender melhor sobre essa relação. 


Ciclo 1: Acúmulo de doces e ácidos geram bactérias e alteram o ph bucal

 

Ao consumirmos doces e açúcares, estamos dando um verdadeiro banquete para as bactérias que vivem na nossa boca. Elas se alimentam desses açúcares e, como 'agradecimento', soltam ácidos que fazem o ambiente da boca ficar mais ácido, ou seja, baixam o pH bucal. 

Esse ambiente ácido não é bom, pois começa a atacar e desgastar nossos dentes, tornando-os mais vulneráveis à cárie. 

Então, sempre que comemos algo doce ou ácido, é como se estivéssemos dando uma festa para essas bactérias, e nossa saúde bucal é quem paga o preço.


Ciclo 2: pH bucal ácido faz aparecer as bactérias da cárie

 

Quando o pH da nossa boca diminui, as bactérias se sentem em casa e começam a se multiplicar. Isso faz com que nossos dentes fiquem mais vulneráveis a diversos problemas. 

Por exemplo, a erosão ácida pode começar, que é quando a camada protetora externa do dente, o esmalte, começa a se desgastar. Isso pode fazer com que você sinta seus dentes mais sensíveis e até apareçam outros problemas. 

Quando a boca fica ácida, leva cerca de 40 minutos para voltar ao normal. Nesse período, as bactérias aproveitam para causar as cáries. 

A frequência do que ingerimos durante o dia, seja doce ou ácido, faz com que o pH da boca fique indo e vindo, criando o ambiente perfeito para as cáries se desenvolverem. 

 

Ciclo 3: Dicas de prevenção da cárie

 

Cuidar bem dos nossos dentes para que os ácidos não nos dêem dor de cabeça - ou melhor, dor de dente! Por isso, pedimos para a doutora Heloísa Crisóstomo e ela nos deu algumas dicas incríveis para manter nossos sorrisos brilhando. 

Vem ver:

  • Atenção aos doces e comidas ácidas: Consuma doces e alimentos ácidos com moderação e atenção ao momento!
  • Espaço entre alimentos ácidos: Mesmo amando alimentos ácidos,consuma com intervalos e não toda hora!
  • Higienização bucal é tudo: Escovar os dentes e usar o fio dental do jeitinho certo faz toda a diferença! E espere 30 min após comer para equilibrar o pH. 
  • Visite o dentista regularmente: Marcar um encontro com o seu dentista a cada 6 meses é uma super dica. 

Então, bora sorrir e cuidar dos nossos dentes com essas dicas?

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Heloísa Crisóstomo - Odontologista com aperfeiçoamento em prótese e prótese sobre implante
CRO: DF-CD-8149

 

Artigo Atulizado em 30/112023

Mais Recentes

Publicador de Conteúdos e Mídias