15.12.2020

A periodontite pode causar mau hálito? Entenda a relação entre essas duas doenças bucais

O mau hálito pode ser resultado de um quadro de periodontite. Veja como essas doenças bucais podem estar relacionadas!
O mau hálito pode ser resultado de um quadro de periodontite. Veja como essas doenças bucais podem estar relacionadas!

Lidar com o mau hálito é um dos maiores incômodos entre os pacientes. Embora seja muitas vezes associado apenas à má higiene bucal, o odor ruim também pode ser resultado de certas doenças bucais. A periodontite, por exemplo, é uma das possíveis causas para o quadro. Por isso, antes que você tente esconder o mau cheiro com balas e chicletes, o dentista Nelson Alfarano conta como descobrir a verdadeira causa faz toda diferença para resolver essa situação e a relação entre essas duas doenças bucais.

Entenda o que é a periodontite

Antes de entender a relação entre o mau hálito e a periodontite, é importante ter em mente como a doença age na cavidade bucal e, principalmente, os motivos por trás do quadro. Nesse sentido, o profissional explica que a periodontite é uma doença que afeta a estrutura de suporte do dente. Geralmente, ela ocorre devido ao acúmulo de tártaro que se forma através das placas bacterianas, que, por sua vez, são resultado de uma higiene bucal inadequada. Por isso, é tão importante manter as visitas ao consultório odontológico e fazer uso de todas as ferramentas de higiene oral, como a escova de dentes e o fio dental.

Afinal, a periodontite pode causar mau hálito?

Apesar de não ser necessariamente uma consequência da periodontite, o mau hálito pode ser influenciado por essa doença bucal. Nesse caso, é importante saber que ambas as condições estão sempre relacionadas à má higiene bucal. “A boca é repleta de microrganismos e bactérias que se proliferam em um curto espaço de tempo formando a placa bacteriana, uma ‘massinha branca’ que se adere aos dentes, gengiva e língua, quando não há a escovação adequada”, explica Nelson.

Ao não remover essas bactérias através da escovação, elas se reproduzem ainda mais, causando cáries e doenças gengivais. “Tudo começa quando a placa bacteriana não é removida, resultando na gengivite, que é uma inflamação da gengiva que causa sangramento e mau hálito. Quando não tratada adequadamente, ela pode evoluir para a periodontite, que resulta em uma halitose severa e danos irreversíveis, como retração gengival e perda dentária”, detalha o especialista.

Como tratar a periodontite e acabar com o mau hálito

Se descobrir a explicação para o mau hálito é o primeiro passo para resolvê-lo, o segundo, de acordo com o especialista, é procurar ajuda do seu dentista de confiança. No caso da halitose causada pela periodontite, Nelson explica que é possível resolver a situação com um tratamento acompanhado por um profissional. “O tratamento da periodontite consiste em sessões clínicas de raspagem e profilaxia no consultório e, em muitos casos, até cirurgias. Além disso, a orientação para os pacientes de como manter uma boa higiene oral é fundamental no processo”. Sendo assim, ao notar o odor ruim e outros sintomas, como sangramento gengival, não hesite em buscar um especialista para garantir a sua saúde bucal e recuperar a autoestima para falar e sorrir tranquilamente.

Os cuidados com a higiene bucal podem prevenir essas doenças bucais

Depois de realizar o tratamento da periodontite e eliminar o mau hálito não significa que você pode relaxar com os cuidados, ok? Assim como acontece com outras doenças bucais, o quadro pode voltar a se desenvolver e, por isso, é importante que os cuidados com a higiene bucal sejam mantidos. Por isso, o dentista separou algumas dicas fundamentais para prevenir os dois problemas:

• Mantenha uma rotina de escovação diária, incluindo o uso de fio dental, raspadores de língua e enxaguante bucal, após as refeições;
• Opte por pastas de dentes que contenham flúor para garantir uma limpeza mais eficaz;
Faça uma limpeza profissional, pelo menos, a cada seis meses.

Esse artigo teve a participação profissional de:

Nelson Alfarano

CRO-RJ: 18163
Com 30 anos de experiência no mercado, Nelson é especialista em implantodontia, com pós-graduação em implantes osseointegrados, possui curso avançado de reconstrução maxilar, aperfeiçoamento em próteses, cirurgia plástica periodontal e odontologia estética.


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal