21.05.2021

A higiene bucal pode afetar outras partes do corpo? Entenda!

Entenda como manter os cuidados com a higiene bucal pode garantir um organismo mais saudável
Entenda como manter os cuidados com a higiene bucal pode garantir um organismo mais saudável

Não é novidade que cuidar da higiene bucal é o primeiro passo para garantir a saúde e a estética do seu sorriso. Mas, o que poucos sabem é que, esses hábitos podem refletir diretamente nas condições do seu organismo e evitar uma série de doenças que não se resumem apenas à cavidade oral. Para entender melhor o assunto, o time de Sorrisologia entrevistou a dentista Uila Ramos, que explicou como a sua higiene bucal pode influenciar na saúde bucal e geral do seu organismo.

A importância da higiene bucal para saúde do organismo

Quando se trata de saúde bucal, uma coisa é certa: a limpeza e a escovação dos dentes fazem toda a diferença. Isso porque esses cuidados são a principal forma de prevenir o surgimento de uma série de doenças bucais que, por sua vez, podem resultar em problemas maiores. “A presença de doenças bucais causadas por microrganismos patogênicos representa um risco que pode comprometer outros órgãos como o coração, cérebro, pulmões, através da transmissão pela corrente sanguínea ou pela proximidade da boca com outro órgão”, explica a dentista. Sendo assim, manter a sua higiene bucal em dia pode beneficiar todo o seu organismo.

Endocardite e pneumonia são doenças que podem surgir devido à má higiene bucal

De acordo com a dentista, os riscos para saúde geral do paciente podem começar em patologias bucais comuns e causadas pela má higiene bucal. “Cárie e doenças periodontais, como a gengivite e periodontite, são os quadros comumente envolvidos no comprometimento de outros órgãos”, revela a Dra. Uila. O motivo por trás disso é bem simples: a proliferação de bactérias provocada por esses quadros pode atingir a corrente sanguínea e favorecer o surgimento de outras doenças.

A endocardite, por exemplo, é uma doença inflamatória que se desenvolve na parte mais interna do coração, conhecido como endocárdio, através da migração e instalação de bactérias orais. “Pacientes que apresentam quadro de periodontite crônica do tipo grave correm mais riscos de desenvolver infarto do miocárdio e avanço da aterosclerose, que é o acúmulo de gordura nas artérias”, revela a profissional.

Além desta, a pneumonia é outra doença que pode ser originada pela má higiene bucal. “Pacientes internados em UTI possuem grande risco de desenvolver a pneumonia por aspiração em virtude das baixas imunológicas, da migração de bactérias da cavidade oral por meio da intubação e ausência dos cuidados com a higiene bucal”, conta.

Higiene bucal: 5 cuidados necessários para manter a limpeza dos dentes em dia

1) Realize uma boa higiene bucal após todas as refeições;
2) Utilize fio dental diariamente, pelo menos uma vez ao dia, para remover a placa bacteriana e outros resíduos acumulados entre os dentes;
3) Mantenha as consultas odontológicas na sua agenda. Dessa forma, é possível garantir uma higiene bucal mais eficaz através da remoção do biofilme e da profilaxia dental - que são cuidados importantes para prevenir doenças bucais e possíveis complicações sistêmicas pela presença de bactérias orais;
4) Inclua na sua alimentação alimentos que fornecem nutrientes que colaboram para saúde bucal, como a vitamina C, cálcio, fósforo e outros;
5) Consuma, pelo menos, dois litros de água por dia para estimular a produção de saliva e melhorar a higiene bucal.

 

Este artigo contou com a participação de:
Uila Ramos da Silva - Cirurgiã-dentista formada pela Universidade Federal de Pernambuco e ortodontista formada pela Faculdade de Odontologia do Recife
CRO-PE 10.380


TODAS AS MATÉRIAS: higiene bucal