06.02.2019

A cárie em estágio inicial pode ser removida só com escovação? Quando as restaurações são indicadas?

A cárie dentária é um problema mais comum do que se imagina. Mas será que ela pode ser tratada apenas com escovação? Saiba mais!
A cárie dentária é um problema mais comum do que se imagina. Mas será que ela pode ser tratada apenas com escovação? Saiba mais!

Quando se trata de saúde bucal, a cárie é um dos problemas mais enfrentados pelos pacientes. Causada pela falta de escovação adequada nos dentes, ela causa bastante incômodo e pode contribuir para o desenvolvimento de canais nas estruturas dentais. A boa notícia é que com alguns cuidados simples e diários é possível amenizar e evitar o quadro. Para descobrir as melhores formas de tratar a cárie dentária, nós conversamos com o dentista Pablo Pause que esclareceu como a doença se desenvolve e a hora certa de optar por uma restauração. Veja só!

Cárie dentária: entenda os estágios e o avanço da doença bucal

Embora a cárie nos dentes seja quase sempre associada à má higiene bucal, ela não é a única responsável pelo quadro. De acordo com o dentista Pablo, existem uma série de fatores que podem resultar no surgimento da cárie e que devem ser levados em consideração. “A lesão que a cárie faz no elemento - especialmente na coroa e na raiz do dente - deve ser entendida em diferentes contexto, como tempo, indivíduo ou dente suscetível, microrganismos e dieta cariogênica”, explica. Nesse sentido, o especialista explica que o desenvolvimento da cárie também conta com diversas etapas. “Ao se instalarem no dente, os microrganismos começam a produzir ácidos na superfície do esmalte, alterando o pH da mesma e gerando uma porosidade”, conta o dentista.

Após o primeiro estágio da cárie, o profissional revela que ocorre uma perda mais acentuada dos mineiras importantes dos dentes, como flúor e cálcio, o que resulta nos buraquinhos escuros na superfície do esmalte dentário. “Se essa lesão persistir, ela pode ultrapassar a camada do esmalte, chegando na dentina - que é a responsável pelas transmissões dolorosas. Quando não tratada neste estágio, a cárie atingirá a polpa dentária, gerando dor aguda e a necessidade de tratamento de canal”.

Restauração dentária x escovação: em quais casos esses procedimentos são indicados tratar a cárie dentária?

Quando se trata de eliminar a cárie, é comum que a restauração dentária sempre o procedimento mais conhecido. Entretanto, de acordo com o dentista, o procedimento é indicado apenas em alguns casos específicos. “Quando o dente apresenta uma cavidade que facilita a aglomeração de sujeiras e resíduos de alimentos, a área da cárie se torna ativa. Nesse momento, deve ser feita a restauração, a fim de garantir a integridade da superfície dentária”, revela. Por outro lado, quando a cárie ainda está no seu estágio inicial, é possível tratar o problema com uma boa higiene bucal. “Ao observar uma pequena lesão branca e porosa, pode-se realizar um tratamento que consiste na orientação exata da higiene oral ao paciente combinada ao uso do gel fluoretado com flúor para o controle da placa bacteriana”, afirma.

Como prevenir a cárie: a higiene bucal é fundamental

Você já deve ter ouvido que a prevenção é o melhor remédio, certo? Quando o assunto é evitar a cárie dentária não poderia ser diferente. “A melhor forma de prevenir o surgimento dessas lesões é realizar a higienização bucal corretamente”, reforça Pablo. Entretanto, se ainda assim a cárie surgir, o especialista revela que existem alternativas conservadoras ou restauradoras para o tratamento do quadro. Além disso, vale lembrar que quando diagnosticada precocemente, a cárie pode ser tratada de maneira mais fácil e sem dores. Por esse motivo, é importante visitar o seu dentista de confiança regularmente, já que apenas ele será capaz de identificar o problema e garantir o melhor tratamento para o seu caso. 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Pablo Pause - Cirurgião-Dentista
Rio Grande do Sul -RS
CRO-RS: 23299


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal