25.06.2021

8 coisas que podem causar gosto ruim na boca

Entenda os motivos por trás do gosto ruim na boca e os tratamentos recomendados para a condição
Entenda os motivos por trás do gosto ruim na boca e os tratamentos recomendados para a condição

Lidar com gosto ruim na boca é uma situação mais comum do que se imagina. Além de causar um grande desconforto, o quadro pode ser um indicativo de problemas maiores, como xerostomia e gengivite. Por isso, é importante observar se o gosto ruim na boca é acompanhado de outros sintomas e encontrar a melhor maneira de lidar com isso. Na maioria das vezes, o acompanhamento odontológico e algumas mudanças na higiene bucal são necessárias para evitar o incômodo e condições mais graves. Para entender melhor sobre o assunto, conversamos com o estomatologia Daniel Cohen, que revelou oito coisas que podem resultar em gosto ruim na boca.

Gosto ruim na boca: o que pode ser?

Ainda que o gosto ruim na boca seja comum após o consumo de alguns alimentos, como como alho, pimenta e cebola, a sensação pode estar relacionada a problemas maiores. “A maioria dos casos de disgeusia, que é a alteração do paladar descrito pelo paciente como gosto ruim na boca, são causados por uma desordem sistêmica ou algum tratamento oncológico, como a radioterapia”, explica o dentista.

Pacientes que recebem altas doses de radiação, por exemplo, podem lidar com a perda substancial dos quatro paladares, conhecidos como hipogeusia. “Geralmente, esta alteração é revertida dentro de quatro meses. Mas, em alguns casos, a hipogeusia pode ser permanente”, revela. Além disso, existem doenças bucais que podem provocar o gosto ruim na boca e outros sintomas. “Gengivite, periodontite, candidíase oral, xerostomia e abscesso periodontal são algumas das possíveis causas do quadro”, afirma o profissional.

No entanto, é importante ter em mente que nem sempre o gosto ruim na boca está relacionado à condições e problemas na cavidade oral. “Deficiências vitamínicas, alcoolismo, sensibilidade a alimentos e alergias também são agentes causadores dessa condição", alerta Daniel.

A sensação de gosto ruim na boca exige um diagnóstico com especialista

O gosto ruim na boca é uma condição que pode estar relacionada com diversos fatores. Justamente por isso, o quadro deve ser avaliado por um profissional qualificado para garantir um diagnóstico correto. “Embora a alteração do paladar possa ser diagnosticada por um cirurgião-dentista, ela deve ser tratada, de preferência, por estomatologista, que é o profissional qualificado para entender os diagnósticos que podem confundir o quadro e representar algo mais grave”, conta. Além de garantir uma análise completa sobre o quadro através do estudo das doenças do complexo bucomaxilofacial, o estomatologista também é capaz de lidar com as diversas medicações que podem resultar no gosto ruim na boca como efeito colateral.

Gosto ruim na boca: as principais opções de tratamento para o quadro

Por ser uma condição multifatorial, a sensação de gosto ruim na boca pode ser tratada de diversas maneiras. O melhor método deve ser escolhido de acordo com o fator causador do quadro e o diagnóstico do especialista. Quando classificado como um efeito colateral de medicamentos, por exemplo, o gosto ruim na boca pode ser tratado através da troca ou interrupção desses remédios.

Por outro lado, quando provocada por déficit de vitaminas e redução da produção de saliva, a condição exige outras medidas. “O estomatologista deve solicitar um exame de sangue para avaliar possíveis deficiências vitamínicas ou até mesmo doenças que sinalizem risco para o desenvolvimento de linfomas, como a Síndrome de Sjögren”, alerta o profissional.

Em alguns casos, existem outras alternativas que podem eliminar o gosto ruim na boca, como mudança nos hábitos de higiene bucal, uso de saliva artificial, analgésicos, bloqueadores nervosos ou enxaguantes bucais anestésicos. Mas, independente do motivo por trás do gosto ruim na boca, uma coisa é certa: o sintoma não deve ser ignorado. Por isso, é importante consultar um cirurgião-dentista ou estomatologista para garantir um tratamento adequado para o seu caso.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Daniel Cohen Goldemberg - PhD. Estomatologia e Patologia Bucal
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 29267


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal